Office: cada vez mais prefiro o Google à Microsoft

por Alexandre Fugita

[Google vs Microsoft] Não, não sou ativista contra a Microsoft. Uso diariamente software deles mas encontrei substitutos muito bons para coisas como processador de textos, planilhas e calendário. O conceito de software do Google é bastante diferente daquilo que a Microsoft oferece atualmente. E na minha humilde opinião, melhor.

Google vs. Microsoft (ou o novo vs. o antigo)

No pacote office da Microsoft precisamos instalar programas no computador. Os documentos gerados são salvos, na maioria das vezes, localmente em sua própria máquina. Ou seja, são acessíveis apenas daquela máquina. No pacote office do Google não precisamos instalar nada. Só há a necessidade de ter um navegador moderno (IE, Firefox, Safari, Opera), algo que a maioria dos computadores já possuem. Os documentos gerados são salvos nos servidores do Google. São acessíveis de qualquer computador que possua acesso à internet. Viu a diferença?

Colaboração, esta é a chave

Nos serviços do Google é possível compartilhar os documentos com outras pessoas. E mais, elas podem editar ao mesmo tempo que você os edita. Acredite, isso é uma grande vantagem. Não há necessidade de ficar enviando por email a nova versão do documento para os colaboradores. Com os softwares do Google todos têm acesso ao mesmo tempo à última versão do documento. Depois de começar a usar algo com esse conceito é quase impossível voltar para o modo antigo. No pacote da Microsoft ao mudar uma vírgula você terá que enviar a nova versão para os colaboradores. E se o outro também mudou suas vírgulas? Aí tudo complica… Viu a diferença?

Além disso os arquivos sempre podem ser baixados para seu computador nos formatos padrões do Word (.doc), Excel (.xls) ou ainda em PDF.

Writely, o editor de textos on-line

O Writely é um editor de textos on-line com as principais funções de seu equivalente MS Word. Todos os textos deste blog são editados no Writely, desde o começo. O Writely foi comprado pelo Google no início deste ano, tornou-se beta público há cerca de um mês e nesta semana passou a integrar definitivamente os serviços web do Google ao aceitar o Contas Google como forma de login.[Writely]

Spreadsheets, a planilha on-line

O Google Spreadsheets é uma planilha on-line que rivaliza com seu equivalente MS Excel. Possui as funções principais usadas em uma planilha e não decepciona. Permite edição simultânea e também já integra chat para conversar com quem estiver editando o mesmo documento naquele momento. Só não possui ainda suporte a macros. Mas quantos usam isso?[Spreadsheets]

Agenda, o calendário on-line

O nome em inglês do serviço é Calendar. Essa semana foi lançado em português com o nome de Agenda. É o melhor gerenciador de agendas que conheço. É possível compartilhar parte dos compromissos com as pessoas que precisam saber (ideal para agenda de negócios ou para casais que querem gerenciar melhor o tempo), entre outras vantagens.[Agenda]

Google em overdrive

O Google está em overdrive. Parte desta constatação é que recentemente lançaram o Google Apps for your Domain (Aplicações Google para seu Site). Uma integração de seus melhores serviços destinadas às pequenas e médias organizações. A questão que fica é: você confiaria seus dados ao Google? Eu confio.

Leia também:

Google Docs, o office on-line

Comentários do Facebook
24 comentários
  1. acho que é a primeira vez que eu vejo alguém ter coragem de querer comparar o Google Spreadsheets com o Excel. é como comparar um Fiat Uno com uma potente SUV. imagino que tu não utilize planilhas para praticamente nada, hehe.

    e quanto ao Google Calendar, nunca fui de usar este tipo de software. mas todos que conheço que têm um Mac, dizem que ainda falta muito para ele chegar aos pés do iCal.

    o Writely, sim, é um BAITA programa. é curioso ver como os programas que não são originalmente da Google (Writely, Google) costumam ser excelentes, enquanto aqueles lançados pela própria (Reader, Spreadsheet, Calendar etc) costumam ser extremamente limitados, mais simplórios do que simples, e só aos poucos vão ganhando funcionalidades que pareceriam meio óbvias (alguém se lembra quanto tempo demorou pro GMail ganhar um botão de “delete”?).

  2. ops. Writely e Picasa.

  3. A questão não é simplesmente quem é melhor Excel x Google Spreadsheets. A quantos anos usamos Excel unicamente por ser padrão, e não porque tinha “ferramentas avançadas”.

    Usaremos o conjunto de ferramentas que nos trouxer maior quantidade de ‘FACILIDADES” e estar on-line e ser facilmente colaborativa sem duvida é uma das grandes.

  4. eu vou usar o conjunto de ferramentas que melhor servir às minhas necessidades. e, sinceramente, o Spreadsheets não serve às necessidades de, imagino, uns 90% das pessoas que realmente precisam utilizar uma planilha eletrônica.

  5. o que, claro, não quer dizer que não seja uma boa idéia e não possa vir a se tornar um aplicativo tão ou mais útil que o Excel. mas acho que o mais provável é que a MS incorpore novidades como edição conjunta ao Office, e continue não dando a menor bola pros produtos da Google (ainda mais agora que eles voltaram a lançar o Office for Mac).

  6. Olá Solon!
    Eu sou um usuário avançado do Excel. Faço macros e o “escambau”. Mas vi na colaboração on-line de uma planilha a característica “matadora” do Spreadsheets. É a melhor coisa do mundo poder ao mesmo tempo que outro colaborador (longe fisicamente) editar o mesmo documento. O mesmo vale para o Writely e o Calendar. Infelizmente não uso Macs e não sei como funciona o iCal, mas pretendo me informar.

    Acredito que a grande maioria dos usuários sequer chega a usar mais do que 10% dos recursos do Word, Excel… O Writely e o Spreadsheets estão de bom tamanho para esses usuários. E no final sempre dá pra transformar seu trabalho em .XLS ou .DOC.

    Acredito no poder do software colaborativo e mesmo o Spreadsheets ainda sendo inferior ao Excel, se sai muito bem.

  7. Olá Eduardo!
    É exatamente isso que quis levantar. A necessidada mostra o que é melhor para cada usuário. 90% das necessidades são cobertas por esses softwares do Google.

    A colaboração on-line é o que me leva para o lado do Spreadsheets. Mas continuo usando o Excel pra algumas coisas.

  8. Oi Pessoas,

    Acho que o foco principal, quando o Google lança um produto/aplicativo, é ver o que a maioria usa e o que facilitaria para eles.
    Concordo com o Alexandre no ponto que 90% dos usuários utiliza apenas uns 10% dos recursos do Excel ou da planilha do brOffice.
    Seria como aquela história de ter uma bazuca para matar formiga (e ainda pagar caro pela bazuca).
    Eu não testei FORTEMENTE o SpreadSheets, usando alguns recursos mais avançados. O que eu usei foi apenas a carater de teste, usando somas e outras coisas mais simples, mas pretendo fazer uma maior utilização para tirar minhas conclusões sobre.

    Grande abraço a todos.

    ps: tá ficando bom aqui, com discussões e tudo mais :D

  9. Olá Rafael!
    Legal que você concorda comigo neste ponto. Independente da quantidade dos recursos (e da complexidade), a colaboração on-line em tempo real é a característica “matadora” da aplicação do Google. Eu usei dessa forma e posso afirmar que vale a pena.

    obs: hehe! vc é um dos que mais comenta aqui. Agradeço! Quando surge um tema mais polêmico como esse as pessoas gostam de comentar, hehe! A média tem sido razoável. Mas muito melhor do que o mês passado, o primeiro que o site estava no ar, hehe! Valeu!

  10. o “detalhe” é que a Microsoft já está pretendendo lançar uma versão “reduzida” do office para rodar diretamente via web, como estas aplicações Googleanas… (mais uma vez, não sei onde está o link.. vou tentar achar novamente..)

    vamos esperar para ver se vai dar certo.

  11. É, pois é… Na verdade a Microsoft está sentindo que o Google é um concorrente forte e resolveu apostar de vez na web como interface lançando serviços sob o nome Live.

  12. 12. Citação de Techbits em 11 out 2006 - 03:54

    Google Docs, o office on-line…

    Esqueça o Word, esqueça o Excel. Acaba de ser entrar no ar o Google Docs. Não é exatamente um lançamento. Trata-se na verdade da integração dos serviços office do Google (ex-Writely, ex-Spreadsheets) em uma única interface. Planilhas, textos, …

  13. 13. Citação de Techbits em 11 dez 2006 - 15:15

    GoogleOS já existe…

    Não é de hoje que dependo mais dos softwares fornecidos pela Google do que aqueles feitos pela Microsoft. Sou um usuário Windows que só usa tal sistema operacional como uma camada para obter os serviços da Google. Ok, ainda instalo programas inter…

  14. Acho os programas baseados em web fantásticos e uma ótima opção, mas ainda confio na minha máquina. É possível que o servidor deles dê pau e eu perder as coisas, assim como é possível que isso aconteça com meu computador. Prefiro a última opção. Não descarto, claro, fazer backups regularmente.

    Um dos problemas do software online é que ele é… online. Esquisito, eu sei. Mas se eu viajo com meu notebook, num futuro GoogleOS não teria como escrever meus textos. Logicamente que há Bloco de Notas ou Wordpad, mas não é a mesma coisa.

    Por fim não uso planilhas pra comparar o produto da MS com o Google para esta finalidade. Já para edição de textos, o Word me serve 100%. Já no Writely ficaria faltando muito pra chegar ao mesmo patamar.

  15. Olá Thássius!

    Vc tem razão, ainda é necessário confiar na nossa máquina. A internet pode ser instável. Mas ultimamente tenho tido pouquíssimo tempo de downtime em minha conexão. Acho que a internet está virando artigo básico como a água da torneira ou ainda a luz. E falha muito pouco.

    Qto às funcionalidades de softwares on-line, sim, são bem piores que os semelhantes off-line. Mas, quem usa mais do que 10% dos recursos do Word/ Excel?

    Até!

  16. Quanto ao Excel não posso falar nada. Já do Word, acho que uso mais de 10% sim. Parabéns pelos excelentes post e site. Fui obrigado a linká-lo. xD

  17. Olá Thássius!

    Na verdade o Word e nem o Excel são tecnicamente muito melhores do que o Google Docs. Mas este último tem a vantagem de ser colaborativo e on-line o que pra mim já basta.

    Esse comparativo dos 10% pra dizer que a maioria das pessoas não usa nem isso destes softwares mas acham legal ter mil funcionalidades pq assim o programa parece bom. De repente o melhor é aquele que te atende e não o que tem mais características.

    Agradeço o elogio e a obrigação de me linkar, hehe!

    Falou!

  18. 18. Darlan Machado disse em 17 abr 2007 - 14:59

    Olá!
    A discussão tem sido pautada em termos de comparações entre planilhas e editores de texto do mercado e os aplicativos do Google. Creio que a funcionalidade e a principal vantagem de um programa interativo, online, como estes é, além da colaboração, poder rodá-los, ter esses programas à mão em qualquer máquina plugada, independente de ser usuário licenciado ou não. Imagino uma escola carente ou um programa de inclusão digital tendo acesso a editores e planilhas sem precisar se preocupar com licenças caríssimas de um “monopólio” ou ficar na dependência de alguém que “saque” muito bem de software livre…

  19. Darlan,

    Exato, vc foi certeiro no ponto!

    Até!

  20. Salve amigos!
    Vejam por esse lado… para que um SO? Pra que o Windows, Linux, etc… não precisa mais. Para acessar GoogleDocs basta um Browser, ou seja, imagine um “SO” que é apenas um Browse. O boot será em segundos.
    Imaginem…

    Em empresas que o usuário só utiliza o Word, o Excel, tá fácil! Só acessar a pg. da Web, no caso o Google, e usar o office virtual e gravar no disco virtual do Google! Q blz!
    Daí amigos que entra o desespero da Microsoft… não vender mais Windows! Q é a base de tudo. :-o.
    Numa empresa o office se dá um jeito, mas o SO não… a não ser q migre para um Linux.

    Abraços.

  21. Welson,

    Esse seu conceito de que tudo que é necessário é o browser é uma idéia que também gosto. Já escrevi até sobre isso, dá uma olhada:

    http://techbits.com.br/2007/o-pc-e-um-acessorio-do-firefox/

    Na verdade iríamos precisar de um sistema operacional ainda. Mas não necessariamente Windows pois Firefox e outros browsers – e por conseqüência os softwares on-line – podem ser perfeitamente usados no Linux, por exemplo.

    Abraços!

  22. Grande Fugita!
    Massa o seu artigo!
    Na minha opnião, isso td o que estamos discutindo, simplesmente é um paradígama que futuramente será qbrado. Hoje é difícil entrar na cabeça de um usuário que ele não precisa de SO ou Hardware, simplesmente ele precisa da WAN! :D
    Isso leva tempo.
    Umas das verdades é q o usuário não aceita a possibilidade de confiar seus arquivos num HD virtual. Ele não entende q a maq. q ele usa pode pifar… já o Google, nunca! Ponho a mão no fogo! aha

    Abraços.

  23. Welson,

    exato. Assim como vc, enxergo a internet como o computador agora. Só precisamos de uma janela, de preferência o Firefox, para viver feliz, hehehe!

    Abraços!

  24. […] aprendendo com o mercado (principalmente com seu maior concorrente no momento, o Google) que o futuro (ou seria o presente?) é online. E a gigante de RedMond tem apostado muitas fichas neste mundo, como vamos falar mais abaixo do […]

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email