Joost: revolução na TV?

por Alexandre Fugita

[Joost] [Atualizado] Lembro-me que antigamente vídeos pela internet eram terrivelmente ruins. Aquelas imagens em movimento com resolução 50 x 30 pixels não ajudavam em nada. Os tempos mudaram e veio o YouTube. Felizmente a tecnologia não pára e recentemente surgiu o Joost, uma forma inovadora de TV via internet. A distribuição de conteúdo se dá por P2P (Peer-to-peer) e o “sinal” chega de forma rápida e com boa qualidade. É provável que faça muito sucesso pois tem como criadores os mesmos gênios por trás do Skype[bb]. A idéia em si é simples e a implementação, inovadora. Tem tudo para mudar radicalmente a distribuição de conteúdo nos próximos anos e talvez transformar o YouTube em peça de museu.

Como o Joost funciona?

Primeiro vamos olhar para o YouTube. Lá um vídeo é postado e quando você quer assistí-lo, o “sinal” (ou streaming) vem direto dos servidores do YouTube. No ano passado, quando o serviço ficou conhecido do grande público, uma das discussões intermináveis era como o YouTube estava pagando suas despesas com gastos de banda, pois os cálculos mostravam números gigantescos. Tempos depois o site foi comprado pela Google[bb] e esses problemas, minimizados. Mas olhando o funcionamento do YouTube percebemos que quanto mais um vídeo é assistido, mais banda do site é gasta, gerando despesas.

O Joost (ex-Venice Project) adota uma forma diferente, mais eficiente em termos de gastos de banda, dividindo entre seus usuários esta carga. Como? Vem aí a “mágica” do P2P. Ao mesmo tempo que um telespectador do Joost recebe e consome megabytes de vídeo, está enviando outros tantos megabytes para os demais usuários. É mais ou menos o mesmo princípio de funcionamento do torrent. Para se ter uma idéia, uma hora de Joost consome entre 220 e 425 MB de banda, contando download e upload, dependendo da qualidade do vídeo. É uma quantidade enorme de dados, compensadas com a qualidade relativamente boa da transmissão.

Usando o Joost

Atualmente estão disponíveis 22 canais contendo 422 programas de TV, o que dá uma média de 19 atrações por canal. A duração de cada programa varia bastante, desde 3 minutos, chegando até quase 90 minutos. Há algumas propagandas, coisa de 2 segundos, só mostrando a logomarca do patrocinador. A transição entre um programa e outro demora alguns segundos, típico de transmissões digitais.

[Telas do Joost]

A variedade de assuntos vai de documentários, clipes musicais, desenhos, esportes com carros, mais clipes e desenhos… Por estar em teste beta, a variedade não é o forte. Creio que seja possível gastar umas 48h direto assistindo a todos os programas seqüencialmente, mas está longe do ideal. É bem provável que quando lançado oficialmente muito mais conteúdo esteja disponível.[Plugin Joost]

O futuro da TV

Certamente o futuro da TV não está no VHF ou UHF. Nem na TV à cabo. Tudo será transportado pela internet. Problemas antes insolúveis como os gastos com banda acharam uma solução. A multidão pede programas via internet, vide o sucesso do YouTube e de downloads do Lost nas redes de bittorrent. Talvez o Joost represente a revolução que a TV necessita, uma quebra de paradigmas, sei lá. Vamos aguardar para assistir.

Requisitos mínimos

Seguindo sugestão do Sérgio Lima (comentário #6, abaixo), acrescento os requisitos mínimos de hardware. Por enquanto só funciona na plataforma Windows[bb]. Mac e Linux estão em desenvolvimento.

  • Windows XP SP2
  • Pentium 4, 1GHz, 512 MB RAM
  • Placa de Vídeo com 32 MB e que suporte DirectX 9.0c
  • 500 MB livres no HD
  • Banda Larga de 1 Mbit/s de download e 512 kbit/s de upload

Leia mais em:

Comentários do Facebook

Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /var/www/vhosts/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273