Ninguém vai processar o YouTube?

por Alexandre Fugita

[Universal Tube Bolt Grouper]  A história que todos esperavam ver essa semana era alguma grande empresa de mídia processando o YouTube. Afinal, após sua compra pelo Google, deve haver dinheiro em caixa. Mas isso não aconteceu e parece que não acontecerá. Por outro lado, a Universal Music abriu processo contra dois sites pouco conhecidos de compartilhamento de vídeos: Grouper e Bolt. Seria isso uma forma de pressionar por acordos?

Os acordos do YouTube

No mesmo dia que foi vendido o YouTube anunciou uma série de acordos com a indústria de mídia. Esse foi um sinal de que as negociações estavam caminhando muito bem e que uma solução para o problema dos direitos autorais está a caminho. Antes disso havia sempre a ameaça de processo, principalmente por parte da Universal, mas isso nunca aconteceu. Foi uma forma de pressionar o YouTube a ficar de olho em material postado ilegalmente. De qualquer forma o site sempre tirou vídeos do ar quando foi solicitado.

Grouper e Bolt.com

Aparentemente tanto o Grouper quanto o Bolt viraram bode expiatório. Há outros sites de compartilhamento de vídeos nos mesmos moldes deles e que não tiveram problemas. São eles o Guba e o Metacafe, só pra ficar em dois exemplos. O fato é que nenhum desses sites estimula o conteúdo ilegal, mas qualquer serviço de compartilhamento de vídeos que tenha um público mínimo enfrenta problemas de uploads de material que infringe direitos autorais.

É complicado controlar a multidão. Enquanto isso o YouTube se safa com muito dinheiro no bolso e bons advogados do Google de plantão…

Comentários do Facebook
9 comentários
  1. o problema é que, uma hora, algum precedente será aberto. caso Guba e Metacafe sejam condenados, abre-se um precedente de que o “safe harbor” não é o suficiente para proteger quem publica o conteúdo.

    tá, e daí? daí que estamos acostumados a pensar apenas em grandes empresas de entretenimento entrando na justiça, mas na hora em que o “safe harbor” for pro espaço, o Google passa a correr risco de ser processado por QUALQUER pessoa que tiver seu conteúdo publicado no YouTube. e com os milhões de usuários que tem, para surgir um grande processo conjunto que lhes custará alguns vários milhões de dólares, não precisa nada.

  2. É verdade, Solon. Uma vez um precedente aberto, danou-se.

    O que eu sei é que o Google tem know-how em se defender contra processos de direitos autorais, o que deve ajudar um bocado…

    E depois tem toda aquela história do DMCA (Digital Millenium Copyright Act) que pode proteger esses sites…

  3. pois é, o “safe harbor”, que determina que os responsáveis pelo conteúdo neste tipo de sites é o usuário que o tornou público. no entanto, isso nunca foi o suficiente para proteger sites de indexação de arquivos para P2P, como o ShareReactor.

    de fato, a Google tem não só know-how, como dinheiro e poder para poder encarar este tipo de coisa como poucas outras empresas podem. inclusive, meu lado otimista espera que isso acabe sendo mais um passo no sentido de fazer os donos das grandes empresas de entretenimento se darem conta de que o único jeito de continuarem ganhando dinheiro, no futuro, é mudando o paradigma de como fazem negócio, e não processando e ameaçando aqueles que compram seus produtos.

    mas, é sempre bom estar preparado para o pior, hehe. e o pior pode vir com o precedente aberto por este tipo de ataque de seus parceiros contra sites absolutamente iguais ao seu.

  4. Exato. Acho que o DMCA está do lado dos grandes. Coitado dos pequenos e dos usuários. (obs: isso não é uma teoria conspiratóira, hehe)

    Talvez o medo de processar o Google venha da quantidade de dinheiro que estão dispostos a gastar em um processo. Quem tem poder de fogo para encarar o $$ do Google? Acho que acabam desistindo antes, hehe.

    Mesmo pq acho que o Google está costurando acordos com todos os grandes players de conteúdo, fora aqueles que já anunciaram parceria. Eles não iam correr um risco de ficar expostos assim. Ou talvez corram o risco pq qto mais arriscado, o retorno qdo vem costuma ser maior…

    Essa postura de não brigar com o fã e sim ficar ao seu lado é a mudança que todos esperam. E esse ano e o próximo é que veremos como a indústria irá se portar.

  5. 5. Charles Carqueijot disse em 1 nov 2006 - 06:48

    Lanço aqui um outro questionamento:O que vocês acham do mandado de prisão para 20 usuários do Emule?

  6. Olá Charles!

    Bom, eu não acompanhei direito esta história mas provavelmente estes usuários estavam comentendo um ato ilegal ao compartilhar músicas/ filmes. O mandado de prisão é justificável.

    Mas é um erro combater os clientes/ fãs. O que precisa ser combatido são os divulgadores/ vendedores de conteúdo ilegal. Na verdade defendo uma mudança na forma que a indústria de entretenimento distribui seu conteúdo pois está ultrapassado e a internet é o novo meio. Escrevi sobre isso no link abaixo:

    O LOST e o novo paradigma da distribuição de conteúdo

  7. Finalmente alguém processa o YouTube…

    Música de fundo, trechos de filmes ou programas de TV. Todos sabem que no YouTube boa parte do material publicado pelos usuários fere de alguma forma direitos autorais. Só que até agora ninguém tinha processado o site por causa disso. Muito pelo c…

  8. 8. rebeca disse em 8 maio 2007 - 21:42

    bom,eu acho q o youtube ñ deveria parar,mas como as pessoas dizem a vida comtinua e ñ para…
    todo mundo ta falando q a youtube vai sair porcausa daquele video q vcs colocaram sobre um casal que fazem sexo na praia….
    mas eu comfio em vcs e se esforcem muito pra q a youtube ñ saia do ar,porque agente gosta muito do youtube…..bjs

  9. Rebeca,

    O YouTube não vai sair do ar. Ainda bem.

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email