Google Apps e a segurança da informação

por Alexandre Fugita

[Google] O Google fornece para pequenas e médias empresas um pacote chamado de Google Apps, que consiste em gerenciamento de email, documentos, calendário e mensageiro instantâneo. Se o cliente tem poucos usuários (caso do Techbits) o serviço é gratuito. Para operações um pouco maiores custa 50 dólares anuais por usuário, uma barganha (*). O grande problema é a segurança da informação. Os dados ficam armazenados em servidores do Google, em algum lugar do mundo. Como convencer os CIOs de que essa é uma solução segura? Ontem foi anunciada a compra da Postini, empresa especializada em segurança online.

A idéia do Google é convencer grandes empresas a migrar suas plataformas para o Google Apps. Atualmente cerca de 1000 pequenas empresas começam a usar o Google Apps todos os dias. Mostrar que a plataforma é segura pode facilitar a venda de pacotes pagos. Um dos fatores que fazem a TIC manter os sistemas legados é que conseguem gerenciar razoavelmente bem as regras de negócios. Se o Google mostrar que sua plataforma pode substituir com segurança esses sistemas, está aberta a porta para conquistar fortemente o mercado corporativo.

O interessante é que o Google não mantém apenas uma cópia ou duas das informações. O sistema deles funciona em uma espécie de grid computing, com sistema de arquivos próprios chamado de GFS (Google File System, o que mais poderia ser essa sigla?). Mesmo que um servidor pegue fogo, pife, seja destruído, várias outras cópias dele rodam em outro lugar e assumem imediatamente, sendo totalmente transparente para o usuário.

Um organização que queira ter um sistema seguro para evitar perda de informações teria que investir milhões e assim mesmo ficaria vulnerável caso mantenha poucas cópias backup, mesmo em lugares distantes. Obviamente não adianta manter o backup no mesmo prédio da cópia principal. E seu datacenter for vítima da síndrome do Boeing? Claro que a solução que o Google implementa não é perfeita. Mas possui um ótimo custo-benefício para a maioria das organizações.

[Atualização]: (*) O Alex Hubner do CFGigolô informa que o Google Apps não aceita pagamentos de empresas brasileiras, o que é um problema para a expansão do serviço aqui no Brasil. Assim o Google Apps fica restrito apenas à versão gratuita, ou seja, para microempresas.

Comentários do Facebook
21 comentários
  1. 1. Marcos disse em 10 jul 2007 - 16:31

    Parabéns pelo site, e pelas ótimas notícias publicadas.

    Este é meu primeiro comentário aqui (na verdade, vai ser uma pergunta…rs), mas já assino os feeds há algum tempo.

    Quanto ao “Google Apps”, andei vendo algumas matérias sobre o mesmo, e vi que são disponibilizadas algumas ferramentas bem interessantes. Seria possível esclarecer algumas dúvidas, amigo?

    – Por exemplo, pode-se utilizar um “branding” próprio da empresa, personalizando as páginas com o logo da mesma, layout, etc?

    – Pode-se utilizar o “Google Apps” para substituir ferramentas como as de “Groupware” (eGroupware, OpenGroupware, etc)?

    Grato, e parabéns mais uma vez!

  2. Resta saber quando o Google vai aceitar pagamentos de empresas (ou apenas pequenas famílias) brasileiras… Eu até queria usar o serviço “pro”, mas não posso. Veja: http://www.cfgigolo.com/archives/2007/07/google_apps_nao_aceita_pagamentos_do_brasil.html

  3. Marcos,

    Sim, é possível substituir o logo do Google pelo logo da sua empresa. No meu caso o Gmail, por exemplo, tem cara de Gmail mas tem logo do Techbits.

    O Google Apps possui editor de texto e planilhas colaborativas, permitindo a edição em grupo de documentos. Conta ainda com mensageiro instantâneo, para troca de avisos rápidos.

    Agradeço os elogios.

    Alex,

    Bem observado. Como uso a versão gratuita do sistema não sabia que não aceitavam pagamentos brasileiros. Incluí essa informação no post, valeu!

    Abraços a vcs!

  4. “Claro que a solução que o Google implementa é perfeita.”

    É isso mesmo ou faltou um “não” aí? :)

  5. net,

    É mesmo! :-) Corrigido! Encontrei inclusive outro erro no texto… a última palavra não era informações e sim organizações. Preciso revisar mais meus textos!

    Valeu e abraços!

  6. 6. Marcos disse em 10 jul 2007 - 22:22

    Valeu pela informação, Alexandre.

    A única coisa que me preocupa é esse “poder” todo que o Google está adquirindo. Se pensarmos bem, quanto de informação a empresa detém, e o que poderia fazer com ela, se abandonar seu lema de “não ser má”?

  7. A Google parece ter uma política bem aberta com seus produtos, mas com o seu poder em aquisição EM MASSA, começo a repensar o seu poderio e o controle de informações que ela detém.

    Aqui me pergunto qual seria a diferença, (a exemplo), se o poder e controle de aplicações web estaria na mão de uma ou de outra: Microsoft ou Google!

    A diferença estaria no: a controle de quem?

    Legal o artigo!

    abraços

  8. Marcos,

    De nada! Quanto ao poder que o Google está adquirindo, com tanta informação sobre nós, diria que é similar à nossa operadora de cartão de crédito. Veja alguma argumentação aqui:

    http://techbits.com.br/2007/o-google-e-a-privacidade/

    Calebe,

    Na verdade muitos dizem que a percepção que o público tem do Google hoje é a mesma que tínhamos da Microsoft anos atrás. Naquela época todos adoravam a MS. Hoje todo mundo fala mal, mas usam produtos dela. Hoje todo mundo adora o Google. Como será daqui uma década?

    Abraços a vcs!

  9. 9. Marcos disse em 11 jul 2007 - 19:34

    Então, Alexandre, realmente, se pensarmos bem, é bem similar.

    Mas agora, no caso das pequenas empresas que vierem a utilizar o “Google Apps”, por exemplo, ou até mesmo as grandes, que pagarem por este serviço: o Google terá em mãos informações e dados que as operadoras de cartão de crédito não possuem. Estas não armazenam informações tais como “e-mails”, documentos (muitas vezes confidenciais), etc.

    É algo para se pensar. Mesmo sendo super fã do Google, fico preocupado, às vezes, mesmo que por enquanto não pense em deixar de usar nem um dos produtos Google que utilizo.

    Mas sei lá, esse lance de privacidade tem começado a me preocupar. Vejamos até mesmo quem utiliza produtos como o Google Reader ou o Bookmarks, por exemplo. Se o Google desejar, pode cruzar diversos tipos de informações, efetuar diversos relacionamentos de acordo com os feeds que você assina, os sites que visita, etc.

    Essas informações, nas mãos do Google, ou de outros, supondo-se aqui uma hipotética “venda de informações” por parte do Google, pode ser muito bem explorada.

    Abraços a todos!

  10. Marcos,

    As empresas de cartão de crédito sabem o que vc comprou, onde vc comprou, quanto pagou, o horário que esteve naquele estabelecimento… se foi on line… Conhecem seus hábitos de consumo, sabe se viajou. Sabe se nunca viajou, etc… O mesmo vale para as operadoras de celular. Sabem com quem fala, onde esteve, essas coisas.

    Uma das frases do Google que me deixa tranqüilo e é a mais pura verdade: eles dependem da confiança que seus usuários depositam neles. Se por algum acaso essa confiança for perdida, a concorrência está a um clique. Então eles vão zelar pelo nome e tentar não trair seus clientes (nós). E faz todo sentido. Se eu quiser sair do Google hoje e migrar tudo pro Yahoo, é fácil.

    Abraços!

  11. 11. Marcos disse em 12 jul 2007 - 21:23

    Realmente, Alexandre, vendo por esse lado, você tem razão.

    É que a gente vê tanta coisa negativa acontecendo, que sempre fica-se com aquela famosa “pulga atrás da orelha”…rs

    Abraços!

  12. Marcos,

    Vc tem toda razão em se preocupar. Eu sou ferrenho defensor da privacidade, o que poderia ser estranho já que aparentemente gosto da Google. Por enquanto confio neles e portanto mantenho minhas infos lá.

    Abraços!

  13. 13. Marcos disse em 13 jul 2007 - 16:07

    Estou na mesma. Por enquanto, confio…rs

    Abraços!

  14. […] Google Apps e a segurança da informação – Techbits […]

  15. 15. Carlos Tojeiro disse em 19 jul 2007 - 17:02

    Legal o comentário, mas acho que as empresas brasileiras merecem um credito, pois tem muita gente séria aqui tambem…abços fui…

  16. Marcos,

    Sim, por enquanto confio também!

    Carlos,

    Não entendi seu comentário…

    Abraços a vcs!

  17. Maravilha de artigo, gostamos muito de saber das novidades da internet, principalmente com relação ao google.

  18. icommercapage,

    Legal, acompanhe o Techbits que você sempre terá novidades, do Google e outras empresas da internet.

    Abraços!

  19. 19. Josiel Borges disse em 28 mar 2008 - 17:36

    Gostei muito do artigo e quero informar que já existe forma de contratação e pagamento para as empresas brasileiras.

    Abraço a todos!!

  20. […] o    Google Apps e a segurança da informação […]

  21. Cara bakana mesmo esse site, gostei, achei umas informações importante aki, parabens,

    abraço

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email