Submarino e Americanas: a gigante do e-commerce - Techbits

Submarino e Americanas: a gigante do e-commerce

por Alexandre Fugita

[Amebarino ou Subericanas?] A Americanas.com surgiu como a operação virtual de uma loja conhecida no mundo real, com lojas físicas e tudo mais. O Submarino já nasceu virtual. Tudo isso em 1999, época da primeira grande onda da internet. Enfrentaram o estouro da bolha em 2000 e discutiram pela primeira vez a possibilidade de juntar as operações. Passada a crise cada uma foi para seu lado, crescendo de forma consistente. Agora os dois maiores players do mercado brasileiro se fundem em uma empresa (chamada de B2W) que, estima-se, venderá R$ 2 bilhões este ano.

Cauda Longa e Disponibilidade

Ambas as empresas já atuam na Cauda Longa. Possuem prateleiras gigantes, quase infinitas, na qual vendem milhares de produtos. Essa é a vantagem de ser virtual. Aparentemente, pelo que entendi dos press releases, as operações de lojas físicas da Americanas ficam de fora do negócio. Desta forma a empresa criada é totalmente virtual e, portanto, consegue tirar vantagem da Cauda Longa. Se bem que se usarem as lojas físicas da Americanas como estoque pode ajudar a diminuir custos de uma prateleira infinita.

Outro fato que se nota nesta fusão é a atuação múltipla da B2W. A Americanas havia comprado o canal de TV e e-commerce Shoptime. Por sua vez o Submarino agrega os serviços de vendas do Ingresso.com e da TravelWeb. A B2W atuará no comércio eletrônico de bens de consumo, ingressos, viagens e também tem um canal de TV para divulgar seus produtos. Ou seja, disponibilidade por vários meios. Uma verdadeira potência.

Amazon

Há rumores que a Amazon está se preparando para finalmente atuar no Brasil. Hoje só podemos comprar livros, se não me engano. Uma operação brasileira da maior do comércio eletrônico mundial seria ótimo para o consumidor. Seria a fusão uma indicação de que os rumores da Amazon são pra valer?

Comentários do Facebook
5 comentários
  1. Olá Alexandre!
    Ao que parece está nascendo uma gigante virtual aqui no Brasil :D

    O esquema de fusões e aquisições é muito comum na Europa e nos EUA. E a vantagem disso nem se fala…
    Eu, particularmente, gostei da notícia. Fico pensando agora no preço das ações dessas empresas. Será que é uma boa hora para comprar? rss*

    Abraços

  2. Olá Neto!

    Sim, uma gigante, espero que para melhor. Ontem com os rumores do negócio as ações dispararam. Sorte dos shareholders.

    Até!

  3. […] A matéria menciona a pressão que estas gigantes do e-commerce têm sofrido por parte de grandes supermercados, como Extra e Wal-Mart. E o Alexandre, lá no Techbits, menciona rumores de que a Amazon estaria querendo abrir uma filial brasileira (algo me diz que só não o fez até hoje por questões burocráticas e os ridículos impostos que seriam aplicados sobre sua logística). Então é possível que meus temores não tenham fundamento algum. […]

  4. […] da web e fornecer uma experiência diferente ao usuário. Então o boo-box está usando as APIs da Submaricanas? Não, o pessoal da boo-box criou sua própria camada, uma espécie de API das duas lojas […]

  5. Quase 3 anos depois dessa fusão, o Submarino mostra indícios de cansaço e falhas por todo o site. Infelizmente, parece que o gigante vai cair. Veja essa falha de segurança do site: http://www.leandropalomo.com.br/blog/?p=117

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email