Browzar: Adware disfarçado de navegador que protege privacidade

por Alexandre Fugita

[Browsar é adware] [Atualizado] Esse foi o maior golpe dos adwares (software malicioso que exibe anúncios) que conheço. Uma empresa britânica acaba de lançar um navegador que deveria proteger a privacidade de seus usuários na web. Primeiro nota-se que o software em questão nem é um navegador, e sim uma camada (skin) que roda sobre o Internet Explorer, com todos os seus defeitos e problemas de segurança. Só isso já acabaria com essa história de proteger a privacidade. Mas ao usá-lo a situação piora: o Browzar é um adware disfarçado. Achei que não existia nada pior que o Internet Explorer. Mas existe.

A enganação

A licença de uso do Browzar diz que é um freeware. A página de download do software informa que não contém spyware, malware ou adware de qualquer tipo. Ok, pode ser que seja verdade. Mas ao usá-lo, percebe-se o golpe. A página inicial, que não pode ser mudada, é do mecanismo de busca do próprio Browzar. Ao fazer qualquer pesquisa os resultados, em sua maioria, são anúncios. Não há distinção entre o que é resultado normal ou propaganda. E as propagandas são da Overture, empresa do Yahoo! Search Marketing. Ou seja, é um adware disfarçado. Ninguém percebeu e o Browzar ganhou manchetes na mídia.

O software ainda aproveita do caso da AOL para se promover. Diz, em seu press-release: “…o Browzar surge após a publicação de dados pessoais pela AOL…”.

Repercussão

[incluído em 4 setembro] O fim de semana deve ter sido agitado na sede da Browzar. O seu fundador negou que o software seja um adware. A repercussão negativa foi tão forte que apenas 4 dias após seu lançamento, tiraram do ar o mecanismo de pesquisa que retornava somente anúncios. Mas um fato ainda continua: o Browzar não é um navegador e sim uma camada sobre o Internet Explorer.

Como proteger sua privacidade na web

A maioria das páginas da internet grava um cookie em seu computador. O cookie é uma forma de saber que você já passou por lá. A cada visita seus hábitos são monitorados, o que permite traçar um perfil. Quando uma página possui um campo a ser preenchido (por exemplo: página de login do seu webmail, ou do orkut), deixar o navegador completar informações automaticamente, é fatal no que diz respeito à privacidade. O ideal é apagar sempre que possível suas pegadas (cookies e informações de formulários). Veja abaixo como fazer isso (*):

No Internet Explorer

  • Apagar os cookies: menu Ferramentas, Opções da Internet, aba Geral, botão Excluir Cookies;
  • Apagar formulários: menu Ferramentas, Opções da Internet, aba Conteúdo, botão Auto Completar, botões Limpar Formulários e Limpar Senhas

No Firefox

  • Apagar todos os rastros: pressione CONTROL + SHIFT + DEL, selecione o botão Limpar Dados Pessoais.

No Safari

  • Apagar todos os rastros: menu Safari, Reset Safari, e confirme no botão Reset.

(*) Na verdade isso só apaga seus rastros no computador que usou para navegar na web. Suas pegadas continuam no provedor e em todos os serviços que entrou. Se não quer deixar migalhas por aí, não use a internet.

Comentários do Facebook
12 comentários
  1. Putz! É verdade! Pior que saiu no slashdot que ele NÃO CUMPRE sua principal função de proteger a privacidade

  2. Pois é. Quando li a notícia durante a semana sobre esse novo browser já fiquei um um pé atrás. Fui pesquisar mais a fundo para escreve sobre ele e… adware! Esse mundo tá perdido…

  3. Torpak: um navegador anônimo de verdade…

    Há algumas semanas atrás muitos ficaram animados com o surgimento de um navegador da web que se dizia proteger a privacidade. A máscara caiu dias depois ao descobrirem que o Browsar era na verdade um adware. Agora surgiu um novo navegador que promet…

  4. Estatísticas do Techbits…

    Domingo e segunda-feira foram dominados pelos resultados do primeiro turno das eleições. Ou seja, todos estão craques em porcentagens e estatísticas. Por isso resolvi contribuir e divulgar as estatísticas do mês de Setembro do Techbits. Eu sei qu…

  5. 5. isaias disse em 17 out 2006 - 18:35

    e esse veio pra lascar tudo q o amigo disse acima e verdade a pagina de buscas “inicial q não pode ser substituida” e a maior farsa so propagandas, nao acreditava baixei e me decepicionei..

  6. Olá Isaias!

    Pois é: o Browsar posou de ‘bonzinho’ pra depois descobrirem que era ‘do mal’.

    Aparentemente mudaram essa caraterística do mecanismo de busca que só exibia anúncios. Mas depois do ‘bad PR’, nada feito: filme queimado

  7. 7. Marcus disse em 26 abr 2007 - 00:02

    Muito boa a dica do Ctrl+Shift+Del do firefor…. fiquei bem uns 30min procurando na internet , mas só aqui conseguir ter este conhecimento…. vlw fui

  8. 8. caio disse em 28 ago 2007 - 08:53

    quero dizer uma coisa desde quando o browzar existe, eu o uso.
    nuca notei nada disso ele é mais rapido que o internet explore e mais seguro.sua pagina inicial pode sim ser mudada, o sistema de busca padrão tambem, só nao a interfase q e sempre a mesma, comfie em mim ele é otimo!!

  9. Marcus,

    Ótimo! Essa dica é valiosa! Espalhe!

    Caio,

    Pois é, depois da reação negativa que o browsar trouxe, eles mudaram muitas coisas. Mas já está com o filme queimado para mim e eu não uso.

  10. 10. Mariana disse em 16 jan 2012 - 10:40

    Ufa, que bom que eu uso Google Chrome (y’

  11. vou desinstalar esse bagulho agora …

  12. 12. Idpol disse em 31 jul 2012 - 19:26

    Prezada Mariana,
    Não se ilunda com o Google Chrome. A onda agora (em todos)é vc ‘obrigado’ a instalar barras de ferramenta, ou baixar aceleradores de downloads. Não são nada ‘bobos’. Até as ‘captcha’ são capturadas. Isso não é internet, é verdadeiro ‘big brother’.

    pbiragep

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email