Googlezon toma forma

por Alexandre Fugita

[Googlezon] Quem se lembra do “documentário” EPIC 2014? Naquele vídeo, bastante interessante na época (2004) o autor previa o surgimento do Googlezon e o fim da mídia tradicional como conhecemos. No vídeo máquinas seriam responsáveis por processar todas as notícias e exibi-las de forma personalizada.

Uma coisa que aconteceu duas semanas atrás me fez lembrar do Googlezon. O Google News passou a licenciar conteúdo de algumas agências de notícias. Até então o serviço apenas vasculhava a web, criava pesquisas com notícias relevantes e encaminhava os leitores para a fonte do texto. Agora passa também a hospedar conteúdo.

Essa é uma mudança significativa no modelo de negócios do Google News. Alguns editores reclamavam que o Google News os indexava e que isso configuraria pirataria, mas na verdade o que o serviço sempre fez foi levar tráfego para as fontes de informação, sem exibir matérias completas. Agora tudo pode mudar. Ao licenciar conteúdo o Google News pode exibir em seu site as notícias e monetizá-las com anúncios direcionados. Elimina a necessidade de visitarmos o Estadão que tem as mesmas notícias da Folha pois ambas compraram textos da France-Presse, por exemplo.

Notícia pura e simples é commodity. A previsão do Googlezon de reformatar a informação, pegando pedaços aqui e ali, exibindo-as de forma personalizada é perfeitamente possível dentro deste cenário. Notícia pura e simples é commodity. O Google News deu o primeiro passo. Resta saber se irão mashup-izar esse conteúdo nos moldes do EPIC 2014.

Leia também:

Comentários do Facebook
9 comentários
  1. 1. Leo Lima disse em 13 set 2007 - 17:26

    Bom, eu só digo isso:

    http://br.youtube.com/watch?v=PJmuT7bQu_M

  2. Leo,

    Ah, sim, este vídeo também é interessante. Mas o Googlezon veio antes (acho)!

    Abraços!

  3. Grande Fugita,
    Esse seu texto (muito bom) me mostrou um aspecto sobre a comunicação e a informação, que eu nunca tinha pensado: a notícia no seu estado mais puro – a informação logo após a junção dos dados fundamentais – é commodity. Ainda não caiu a ficha completa do que isso representa, mas minha cabeça já está processando sem parar. Valeu! :-D
    Abração,
    Nelson

    P.S. Posso ajudar? Para o público que nunca leu o que é mashup-izar, sugiro wikipedia, mashup (http://en.wikipedia.org/wiki/Mashup_%28web_application_hybrid%29).
    Se não era isso que você quis dizer, me ajuda também. ;-)

  4. Olá Nelson!

    Pô, meu! Vc tem razão, esqueci de dar nome aos bois… que diabos é mashup-izar?!? Coloquei o link sugerido no texto. E também corrigi o último post que tem a mesma palavra…

    Quanto ao fato da notícia pura e simples ser commoditie (pergunto, como está certo, com ie ou y no final?), é algo que se pensarmos profundamente faz sentido e começamos finalmente a entender qual a diferença dos blogs com a mídia tradicional.

    Abraços!

  5. Fugita,
    imho (isso é viadagem, mas não sou gay)
    Singular: commodity
    plural: commodities
    :-D
    Abração,
    Nelson

  6. Nelson,

    hehe! De qualquer forma, corrigido.

    Abraços!

  7. […] Set 18, 2007 Googlezon toma forma Posted by ch1o under Sem-categoria   […]

  8. Informação e opinião. Palavra e liberdade…

    Uma das grandes vantagens do excesso de tudo que a Internet joga na nossa cara, é que a contrapartida é o acesso a tudo. Há mais de 10 anos atrás, no início da Internet comercial aqui no Brasil, eu trabalhava com um grupo grande de garotos já cri…

  9. […] O seu avanço é expressivo, o Orkut se prepara para o SocialStram, produtos da Google possuem um direcionamentos para compartilhamento e mesmo que não sendo uma regra específica, os produtos da Google possuem uma interface tão simples que de tão simples os torna tão atrativos. […]

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email