Conteúdo na web: aberto ou fechado?

por Alexandre Fugita

[Login UOL, bah!] Essa discussão deve ser antiga… Um dos maiores portais de informação do Brasil, o UOL, possui inúmeros canais de conteúdo fechado. Só pode ter acesso quem assina o provedor ou o conteúdo em questão. Essa é uma das grandes razões para que eu passe longe do UOL, por melhor que seja seu conteúdo. Encontro a mesma coisa em outros lugares, sem essa restrição. E mesmo textos que tenho acesso por ser assinante pago – como o da revista Veja – prefiro não ler na web como faria com qualquer outro assunto.

O conteúdo é o rei, pelo menos é isso que 11 em cada 10 blogs repetem como mantra. O UOL não está errado em querer ser um portal de conteúdo. Isso traz tráfego, receita, etc. Só que ao dificultar as coisas – ok, uma caixinha de senha não é tão difícil assim – perde leitores… e receita… e tráfego… e relevância… e… Hoje, quanto mais fácil acessar um conteúdo, quanto mais “achável” ele estiver para um mecanismo de busca, melhor. E a desculpa que só com assinantes é que se ganha dinheiro, está ficando ultrapassada na web.

Claro, nem todo conteúdo do UOL é assim. Mas o fato de eu já ter ficado frustrado várias vezes por querer ler algo e cair em uma página dizendo que só assinantes tem acesso, criou involuntariamente um mecanismo de defesa. Ou seja, automaticamente, evito passar pelo UOL e qualquer outro site de conteúdo que exija login para ler um mísero texto.

Pessoas já me disseram que existem milhares de métodos escusos para conseguir uma senha “pirateada” que dê acesso a qualquer um desses sites. Mas sério mesmo, se esses sites não querem que eu leia facilmente seu conteúdo, prefiro mesmo não ler e procurar em outro lugar – blogs, por exemplo – que muitas vezes oferecem textos melhores, mais informativos e, abertos, sem login e senha, do jeito que é mais fácil para o leitor.

Comentários do Facebook
19 comentários
  1. Fugita-sam

    Eu acho que tudo isso é um cálculo para o gerente de finanças do UOL…

    O que dá mais dinheiro: “liberar as páginas, aumentar os visitantes, ganhar dinheiro com propaganda e aumento do valor da marca” ou “manter fechado, atrair mais assinantes interessados e manter os que já existem”?

    O fator “mater os que já existem” é um ótimo fator. Um dos principais motivos que eu não troco a minha assinatura do UOL por uma do IG ou da Globo é por causa do conteudo para assinantes. Se eles liberassem o acesso para qualquer um, as únicas coisas que me prenderiam a um provedor são preços e atendimento. E com certeza o UOL não é o mais barato…

  2. Bom, pelo menos já podemos ver algumas empresas mexendo seus pauzinhos a fim de acabar com esse tipo de coisa. O maior exemplo da atualidade é o jornal New York Times abrindo o conteúdo do seu portal.

  3. Apesar de ser assinante do UOL, questiono totalmente essa política deles. A idéia de ganhar com “assinaturas de conteúdo” pode ser válida, a curto prazo. A partido do momento que as pessoas percebam que não precisam pagar para ter o mesmo conteúdo – vá lá, às vezes com um pouco mais de trabalho – de graça, qual o incentivo que teriam para pagar? Muito melhor liberar o conteúdo e apostar no aumento do valor dos anúncios, pelo simples aumento de visitas.

  4. É uma situação delicada, como o Jonny explicou. Pode ser que a UOL não quer se mexer e melhorar o atendimento e preço e prefere manter os usuários “forçados”, cobrando pelo conteúdo.

    Inclusive, acho que por hora não vão sair deste modelo de negócios, já que o carro chefe de propaganda deles é “Uol, o melhor conteúdo”.

    Na minha opinião, se liberassem o conteúdo teriam que trabalhar emcima do Preço e de algum outro diferencial, o que está cada vez mais difícil. Inovar não é tarefa para muitos.

  5. Ainda que eles mantenham conteúdo fechado, o UOL já tem muita coisa aberta. Do conteúdo que eu acesso, só mesmo a Folha é exclusividade dos assinantes. De resto, é tranquilo por demais.

  6. Jonny,

    Portal do tipo do UOL, de conteúdo, de acesso à internet, de um monte de coisa, ficaram perdidos com a evolução da web. Não sabem mais se provêm acesso ou conteúdo ou os dois.

    Acho que conteúdo deveria ser aberto. Assiná-lo dependeria de serviços agregados que o diferenciariam dos outros. Se um portal é fechado, não faço questão de entrar e vou procurar a mesmíssima informação onde ela está disponibilizada mais barata (levando-se em conta que o custo de obter a informação não é só montetário… tem o tempo, etc…).

    Bernardo,

    Sim, o NYT está se mexendo para acabar com isso… mas apesar de fornecer conteúdo gratuitamente ainda exige login… um empecilho, uma dificuldade a mais que faz muita gente desistir ao ver aquela caixinha, mesmo sendo de graça.

    Enio,

    Ufa! Pelo menos 1 assinante do UOL que discorda da política deles! Ufa!

    Rafael,

    Esse negócio de cobrar pelo conteúdo… acho que tem um furo muito grande. Duvido que a maioria dos assinantes do portal leia regularmente alguma coluna/ parte do site. Será que é mesmo relevante prender pelo conteúdo? (bom, sei lá… pode ser que sim… blogs fazem isso… mas sem cobrar…).

    Talvez seja isso mesmo que vc e o Jonny falaram. Para não virar commodity o UOL se diferencia pelo conteúdo.

    Abraços a todos!

  7. Thássius,

    Bom, na verdade eu nem sei mais o que é fechado pq simplesmente, como disse no texto, as frustrações de encontrar links fechados pelas navegações no site fizeram com que eu evitasse (e continuo evitando) entrar no UOL para buscar conteúdo. Vou a lugares abertos.

    Abraço!

  8. Meu comentário anterior não foi publicado.

  9. 9. Charles Verza disse em 9 out 2007 - 14:21

    Fugita,

    gostaria aqui de colocar mais sal nesta salada, como vc sita ser assinante da Revista Veja, uma revista que cobra pelo conteúdo, uma vez que tb poderia “viver” somente da publicidade dos anunciantes, por que não então procurar uma revista semanal gratuita de conteúdo aberto….vc poderia responder que pela qualidade do conteúdo, ou pela dificuldade de encontrar revistas semanais de conteúdo aberto…acho que o virtual não foge do real.
    PS: Não estou defendendo ninguém, a não ser o conteúdo bom e de qualidade.
    Abraços.

  10. Eduardo,

    Bom, como lhe expliquei por email, o Techbits recebe muito spam e por isso a moderação de comentários foi automatizada. Muita coisa era jogada fora sem eu ver. Agora, devido ao seu alerta, resolvi desligar o piloto automático e ficar de olho nos comentários que, sem querer, vão parar nos spams. Acredite, isso acontece pois as máquinas não são perfeitas. Peço desculpas pelo ocorrido.

    Charles,

    Vc pegou exatamente no ponto fraco! hehehe! Apesar de fazer minhas leituras a maior parte do tempo on-line, ainda apelo um pouco às mídias off-line. Mas é um momento de transição, no último ano diminuí muito minhas leituras de notícias em papel. Acho que daqui pra frente vai diminuir mais… E vou procura conteúdo monetizado por anúncios na web mesmo!

    Abraços a vcs!

  11. Eu definitivamente desistir de acessar o UOL. A maioria das noticias que estão na capa é apenas para assinantes, acho isso ultrapassado demais. Mas como o conteúdo é do portal, não se tem muito o que fazer, apenas procurar em outras fontes (e muito melhores) as notícias.

  12. Tiago,

    Olha que engraçado… na verdade nem tanto… hoje estava lendo um blog que linkava algo da Folha… eu cliquei e dei de cara com a página de login do UOL. PQP (desculpa o palavrão). Nem queria ler mesmo!

    Abraços!

  13. 13. Cezar disse em 18 out 2007 - 14:40

    Opa. Até ler o seu texto me achava perdido, um sem rumo. Achava que era o único no mundo à ter esta impressão do UOL. Fui assinante do uol por um tempo mas quando troquei para adsl eles não proviam (não sei se é assim que escreve) acesso para a velocidade que contratei. Tive de assinar outro provedor e até hoje agradeço por isso, pois não perdi nada com isso. Todo e qualquer conteúdo que eu achava que era privilegiado por ser assinante, encontro na internet em blogs de qualidade como o seu. Hoje passo longe de qualquer link que me leve ao uol pois sei que darei de cara como a “tela de login da morte”. Um abraço e continue com o site de qualidade.

  14. Cezar,

    Exato, exato, exato! Eu me nego a entrar num lugar fechado que tem o mesmo conteúdo que em outro lugar. E invariavelmente esse outro lugar é melhor.

    “tela login da morte”: hehehehe! essa foi ótima!

    Valeu pelo “site de qualidade”!

    Abraços!

  15. Concordo plenamente!

    Belo blog! Parabéns!

  16. Dani,

    O UOL tinha que ler isso pra mudar o anti-spam burro deles…

    Abraços!

  17. O uol é um dos piores portais da internet brasileira e não só porque restringe conteúdo não mas porque tem a pretensão e arrogância de ter o melhor contúdo. Não tem. Tudo que se encontra na UOL encontra-se gratuitamente coma mais quantidade e melhor qualidade em n sites através da busca do google. O atendimento deles é típico das grandes empresas que tem no cliente um problema extra e coloca incompetentes para atender com frases idiotas e mesuras desnecessárias. E além do mais, não é nem o mais barato, nem o mais rápido e nem o mais charmoso. Então, o que tem na UOL para alguem querer ficar lá?

    Marco Santos
    {editado}

    *Moderação* Comentário válido, mas com assinatura que parecia propaganda, com tracking de origem e tudo.

  18. knternet,

    Exato. Pq alguém teria estímulos para ficar no UOL? Não vejo muitos…

  19. 19. xandros disse em 30 jun 2008 - 04:05

    Falando por mim, eu não pagaria o UOL só pra ter acesso a conteudo restrito. Se a internet ensinou algo, foi que o conhecimento esta ao acesso de todos. tem outros blogs, tem jornalistas inteligentes que publicam de graça seu texto. Mas acho que para o usuario comum, que tem preguiça de ler ingles ou de procurar na net, o uol é uma especie de oásis sagrado.

    Se pensarem o orkut, msn e o youtube só funcionam porque são de graça. no momento que começar a cobrar, esvaiza, desaparece. Hoje na net vc tenta ganhar dinheiro com publicidade, asumentando o numero de visitas no seu site.
    O uol sobrevive pq tem jornalistas conhecidos, pq existe poucos provedores de acesso grandes como ele no brasil.

    eu até hoje não entendo como a playboy ainda sobrevive, sendo que a net ta inundada de pornografia. O dia que inventarem uma impressora que imprima barata fotos iguais a da revista a playboy vai ser só lembrança :)

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email