O Google e a segurança da informação

por Alexandre Fugita

[Google] Há quase dois meses perguntei se você confiaria seus dados ao Google. O motivo era o lançamento do Google Apps for Your Domain, uma suíte destinada às pequenas e médias empresas, que inclui ferramentas básicas de office, calendário e email. O fato desses serviços serem on-line significa manter informações e documentos nos servidores do Google. Eis que de lá pra cá algumas coisas aconteceram. Nenhuma relacionada a esses serviços, mas ao Blogger, ferramenta para publicação de blogs da empresa. Portanto a pergunta continua em pé: você confiaria seus dados ao Google?

Blogs do Google hackeados

No dia 7 de outubro, um Sábado, um post apareceu no blog official do Google. Dizia que o inovador serviço de anúncios Click-to-Call, em testes, havia sido cancelado. A blogosfera estranhou, fez algumas suposições durante o fim-de-semana, até que no domingo o post foi tirado do ar.

Este mesmo blog oficial do Google foi acidentalmente apagado em março deste ano. Um leitor, ao descobrir que o endereço do blog estava disponível, recadastrou e colocou uma mensagem no ar. Sorte do Google que esse leitor foi simpático e postou uma mensagem alertando a empresa de que algo de errado tinha acontecido com o blog deles. Logo depois o Google recuperou o backup, voltando ao ar com uma mensagem explicando o acontecido.

Essa semana novamente problemas com os blogs oficiais do Google. O Buzz Blogger, blog que fala sobre o serviço Blogger mostrou uma mensagem um tanto estranha que mais tarde, informaram, foi um engano de algum funcionário da empresa que postou, sem querer, mensagem que deveria ir para o blog pessoal desta pessoa.

Segurança da Informação

O que houve nos três casos foram falhas na política de segurança da informação do Google. A definição da segurança da informação diz, segundo a Wikipedia: “Proteger sistemas de informação contra acesso não autorizado, modificação da informação, tanto no armazenamento, processamento ou manipulação(…)”. Fica claro que houve falhas.

A missão do Google é organizar toda informação do mundo, tornando-a amplamente disponível, algo assim. E nós ajudamos ao usar o Gmail, o serviço de Buscas, os orkut, o Google Docs, o Analytics, etc… tudo faz parte de um processo maior que é descobrir hábitos das pessoas e lhes oferecer buscas e anúncios mais relevantes. O perigo está em disponibilizar essas informações para o Google e no dia seguinte descobrir que, por falha na segurança da informação, os dados tornaram-se públicos.

Comentários do Facebook
7 comentários
  1. gostaria de uma explicaçao como posso saber que meu msn esta com virus e como fazer pra tirar obrigado

  2. Olá Maria José!

    Bom, apesar da pergunta não estar relacionada ao post, vou tentar responder. Vc não foi muito específica qto ao questionamento mas creio que usando algum software anti-vírus resolva seu problema. Um exemplo gratuito é o Avast,

    http://www.avast.com.br

    O que exatamente está acontecendo ao seu MSN? Se for o caso envie-me um email; o endereço encontra-se abaixo ou no link lá em cima chamado contato.

  3. […]   O Google ea segurança da informação  […]

  4. Realmente, isto é uma dúvida que normalmente surge quando aprendemos o que é spyware. E não é só confiar no google, mas no MSN Spaces, Yahoo Groups, Gazzag e outros por aí…

  5. Olá Aluisio!

    É o que eu sempre digo: se a informação é tão importante e precisa ser mantida secreta, guarde em um só lugar: sua cabeça. Um exemplo disso são as senhas…

    Até!

  6. […] e email. O fato desses serviços serem on-line significa manter informações e documentos nos servidores do Google. Eis que de lá pra cá algumas coisas aconteceram. Nenhuma relacionada a esses […]

  7. Muito boas suas dicas

    Abraços,
    Ranieri Marinho de Souza
    Segurança da Informação

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email