Naspers quer dominar a web no Brasil

por Alexandre Fugita

buscapeClaro, estou exagerando. Mas quem acompanhou as notícias de ontem sabe que a sul africana Naspers comprou 91% do grupo Buscapé por US$ 342 milhões. É uma quantia significativa por um negócio web brasileiro e mostra o quanto a Naspers/ MIH está interessada no mercado tupiniquim. A MIH é o braço digital e tem participações em outras empresas do círculo web brasuca como a WebCo e na Compera nTime, além da Abril Digital. Neste texto uma breve descrição dos interesses da Naspers no Brasil.

Buscapé

O Buscapé é o maior player do mercado nacional de comparação de preços. O site tem uma história daquelas das startups de garagem. Tudo começou com um servidor na casa de um dos fundadores e tornou-se um gigante do e-commerce brasileiro. A compra da participação pelo grupo sul africano é seu pontapé no mercado de comércio eletrônico brasileiro.

WebCo

A WebCo – o site deles está fora do ar – cuida de aplicativos sociais e web como o Blogblogs e o Brasigo. Com bastante dinheiro para investir a WebCo tinha um grande e impressionante escritório na Chácara Santo Antônio (bairro de SP) mas agora está no prédio da Editora Abril.

O Manoel Lemos, fundador do Blogblogs e hoje CTO da Abril Digital, criou o Blogblogs para aprender Ruby on Rails e conta que o primeiro robô que soltou para procurar blogs achou 40 mil deles enquanto ele tinha ido ao cinema.

O Brasigo existe faz cerca de um ano e é uma rede social de perguntas e respostas e concorre com pesos pesados como o Yahoo! Respostas, tradicional e bastante forte no Brasil.

Compera nTime

A Compera nTime produz aplicativos sociais e móveis como por exemplo o Diário Celular, um mix de Twitter com SMS que “roda” dentro do Orkut. Tem parcerias com operadoras de celular brasileiras para alguns aplicativos usados em suas redes que vão de quiz (perguntas e respostas) até softwares relacionados à música e ringtones. A Naspers detém 49% da Compera há cerca de um ano.

Abril Digital

A Naspers possui exatos 30% da Editora Abril. Provavelmente não detém mais pois a lei proíbe participação maior do que isso de capital estrangeiro em grupos de mídia. O provável interesse da Naspers na Abril é a área digital e não a impressa. Tanto isso é verdade que a Abril Digital é dona da WebCo e seu fundador é também CTO da Abril Digital como já havia citado.

Um aplicativo que surgiu dessa união é o PinFotos (já escrevi sobre ele aqui), uma espécie de Flickr, ou seja, novamente concorrendo com um produto Yahoo!.

Um possível resultado dessa parceria é a Naspers conseguir fazer o negócio digital da Abril começar a dar dinheiro para substituir o meio impresso como geradora de receitas.

Oportunidades

É sempre interessante ver grupos estrangeiros interessados no Brasil principalmente no mercado de internet. Aqui o mercado de startups web é crescente – eu sei, o Buscapé não é uma startup, vamos dizer assim – mas ainda está longe do que acontece nos EUA, por exemplo. A visibilidade que a Naspers deve dar ao Brasil com mais essa aquisição pode ajudar a desenvolver o mercado nacional de startups web. Que o Brasil tenha seu próprio vale do silício!

Comentários do Facebook
11 comentários
  1. 1. Manabu disse em 30 set 2009 - 10:05

    Fugita, muito bom o post! Vai além das informações básicas e reptidas que muitos outros blogs postam. Eu não sabia que a Naspers tbm tem particições em outras empresas além da Abril e da WebCo. Só uma coisa, eu acho que o Manoel Lemos é CTO, não CIO…
    Parabéns!

  2. @manabu,

    Corrigi, valeu!

    Ah, claro, tentei fazer um post com infos que não vi em nenhum site de notícias e blog, hehe! Que bom que gostou!

    Abraços!

  3. Para todos que trabalham em startups este movimento aumenta a esperança de investimentos e, PRINCIPALMENTE, expansão do mercado.

    Parabéns, ótimo texto!

    Abraços

  4. Excelente post fugita!

  5. […] This post was mentioned on Twitter by rafaneves and Danilo Fernandes. Danilo Fernandes said: RT @fugita Naspers quer dominar a web no Brasil (todas as empresas que a Naspers – a que comprou o Buscapé – tem no BR) http://migre.me/80p0 […]

  6. […] via Monashees Capital, DFJ-Fir Capital, Michael Nicklas e sua SocialSmart, da própria Naspers (que já havia comprado parte da Abril, investiu em duas startups e cogitou investir na power.com em 2007) e até mesmo […]

  7. Excelente o texto, os meio de mídia concentram suas reportagens no fato da venda do Buscapé, mas não falam nada sobre o grupo… muito bom…

  8. 8. André disse em 23 out 2009 - 22:40

    até onde eu sei a webco não existe mais foi fundida com a abril digital no começo do ano. nessa pagina da naspers o blogblogs aparece como sendo da abril digital e a webco nao aparece: http://www.naspers.com/Abril_Internet.cfm?content=7218

  9. 9. Edgar disse em 6 fev 2010 - 17:05

    “A Naspers possui exatos 30% da Editora Abril. Provavelmente não detém mais pois a lei proíbe participação maior do que isso de capital estrangeiro em grupos de mídia.”

    É. A lei proíbe.

    Mudando de assunto, já ouviu falar em Apartheid?

  10. Estou tentando entender porque o grupo Naspers conseguiu comprar mais do que 30% do Buscapé Ecommerce Media Group (91% se não me engano). Abraços!

  11. Fala pessoal, já viram o Ideia Furada? Se liga neste vídeo:
    https://www.youtube.com/watch?v=mrrgLBuYDoE

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email