Empreendedorismo: seja inquieto

por Alexandre Fugita

StartupCamp 2007Estive no StartupCamp neste fim de semana e assisti a diversas mini palestras de empreendedores e investidores. Foi bastante interessante, pude conhecer muita gente, pessoas que estão mudando a internet no Brasil, e saí com uma ótima impressão dessa geração de empreendedores que faz aflorar, em terras tupiniquins, esse espírito de Vale do Silício. Claro, lá fora há mais capital de risco disponível, existe muito mais startups procurando seu lugar ao Sol, o mercado é muito maior. Mas o Brasil está criando este ambiente de inovação, de empreendedorismo, o que é saudável.

O que notei de interessante é que quem tem no sangue essa vontade de mudar o mundo, de criar coisas inovadoras, de surpreender a cada novidade, possui um perfil muito parecido. Costumam ser gênios incompreendidos, que não estão a fim de um trabalho formal de assalariado, e que preferem arriscar tudo por um sonho, um ideal. Não querem prestar concurso, querem ser donos do próprio nariz. Lógico, quebram a cara muitas vezes, alternam idéias brilhantes com coisas nada a ver, e certamente querem ganhar muito dinheiro. Mas não adianta só ter “A Idéia”. É preciso saber colocá-la em prática.

Um dos mantras mais repetidos nas várias palestras, foi de que o empreendedor precisa ter aquela inquietude no espírito. Precisa querer aquilo, acreditar no negócio, arriscar e inovar. Isso vindo pessoas como o Carlos Guillaume (Confrapar), Marcelo Ballona (um dos fundadores do Submarino), Fabio Ingel e Carlo Dapuzzo (Monashees Capital), Fábio Seixas (Camiseteria e WeShow), Tanaka (boo-box), Manoel Lemos, (BlogBlogs) e o pessoal da Aprex, vale ouro. O público, formado por empreendedores e interessados no assunto – todo mundo tem uma startup na manga – aprendeu bastante.

Para finalizar, acho que todos precisam agradecer ao Cazé Peçanha, dono do Espaço Gafanhoto e do portal de mesmo nome. Como sempre, a estrutura cedida foi fantástica, tudo funcionou perfeitamente. Além de devastar culturas, o Espaço Gafalhoto se consolida como local em que o networking rola solto e de eventos interessantíssimos. Tenho certeza que muitas parcerias já foram traçadas em seus eventos, desde as sessões YouTube a desconferências de todo tipo. Além de, claro, agradecer à boo-box, confeitaria lá da esquina, que tem patrocinado coffee-breaks cada vez melhores.

Algumas das apresentações, via SlideShare:

Leia mais:

Comentários do Facebook
15 comentários
  1. Fugita, tento me equilibrar em cima do muro: por um lado, tenho uma carreira estável como concursada, o que me dá tranqüilidade. Por outro, sou extremamente inquieta para ficar só nisso, por isso estou sempre procurando inovações. Em que categoria eu me encaixaria? :D

    Abraços!

  2. Olá, estive no evento também, e foi muito interessante, nunca vi nenhum evento com esse no brasil.

    espero a próxima edição já, e agora com mais vontade ainda de fazer acontecer…

    obs: não é cazé pecini ? estou na duvida..

    abs

  3. boo!

    Seguindo um sábio conselho do Cardoso, estamos tentando fisgar os blogueiros pelo estômago =D

    E realmente todos os empreendedores de sucesso têm essa inquietude no espírito, e como disse o Balloni, quando conseguem sucesso deixam o dinheiro guardado pra começar outro negócio. Exemplos disso podem ser encontrados nos criadores do Blogger e do Kazaa.

    Até mais.

    from Brazil, Marco Gomes
    CTO of the boo-box team
    http://boo-box.com

  4. […] Empreendedorismo: seja inquieto – Techbits […]

  5. Vou terminar a faculdade de Ciência da Computação ano que vem, mas já estou cheio de planos e idéias. Já estou desenvolvendo um site pra me servir de porta e experiência.

    Não creio ser tão bom/criativo quanto muitos empreendores por aí, mas pretendo correr atrás.

    Comentei algumas coisas relevantes a este assunto numa série de posts, quem quiser dar uma lida:

    http://www.blogdohummel.com/2007/08/como-ter-idias-e-criar-sites-que-podem.html

    Abraço!

    Ah! E muitas idéias pra todo mundo! hehhe

  6. […] Internet & Ciência: Nossa Via – Hedonismo Empreendedorismo: seja inquieto – Techbits Carreira em TI: Por onde começar? – Meio Bit Faça seus scrapbooks online – Coisas que […]

  7. Só passando pra fazer um comentário…

    “Mas o Brasil está criando este ambiente de inovação, de empreendedorismo, o que é saudável.”

    Não, Fugita. O Brasil sempre foi um país empreendedor, desde Barão de Mauá até os exemplos modernos de Abraham Kasinski (Cofap, Kasinski Motos), Samuel Klein (Casas Bahia), Ricardo Nunes (Ricardo Eletro, de quem ninguém fala por não ter lojas no eixo Rio-SP), David (o camelô-show do centro do Rio) e muitos e muitos outros exemplos por aí, bastando tirarmos nossa cabeça dos nossas zonas de conforto pequeno-burgueses.

    O que temos agora é capital de risco, gente disposta a apostar em novos negócios.

  8. 8. Baduel disse em 12 nov 2007 - 09:35

    Minha cabeça ferve ao pensar em tantas oportunidades ….o lance e coloca-las em pratica

  9. Cynara,

    Esse é um caso típico. Claro, ter uma segurança financeira é ótimo. Se vc quer inovar, criar sua startup ou algo do tipo, comece as duas coisas juntas, mas priorize o seu sonho. (Eu aqui, dando conselhos profissionais, hehehe!)

    gCamper,

    Sim, o evento foi ótimo. Gostei bastante, acho que vou me oferecer para ajudar na próxima edição. Quanto ao nome do Cazé, acho que os dois estão corretos. No site da MTV encontramos a opção que usei. No site do StartupCamp, a sua versão.

    Marco,

    Hehe, essa estratégia está funcionando. Quanto à inquietude, é isso que faz o mundo mudar. Imagine se todos fôssemos acomodados. Estariamos ainda na idade média.

    Felipe,

    Isso aí, corre nas suas veias o sangue do empreendedor. Boa sorte!

    Cesar,

    Concordo. Pensei em especificar no texto que estava falando de empreededorismo apenas na área de internet.

    Baduel,

    Esse é o segredo, colocar em prática.

    Abraços a todos!

  10. […] Empreendedorismo: seja inquieto via Tech Bits […]

  11. […] a educação irá se reformar ao ponto de ensinar-nos a pensar, encontrar alternativas, empreender, estimular nossa inquietação criativa, criar soluções, inventar. Contra todas as marés, somos um dos países com maior índice de […]

  12. […] Techbits – Empreendedorismo: seja inquieto […]

  13. […] Techbits – Empreendedorismo: seja inquieto […]

  14. […] e grandes empresas. No entanto, acho que para todas as pessoas de negócios é fundamental conhecer Startups e as médias empresas que prometem muito no futuro. Me lembro até hoje quando li no ano de 2000, […]

  15. […] o Luthiano Vasconcelos foram alguns dos que compareceram e relataram o evento, respectivamente, no Techbits e Meio Bit. Se você está envolvido com uma startup, estas leituras são recomendadas. Se quiser […]

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email