Ei, eyeballs: prestem atenção!

por Alexandre Fugita

[Eyeballs] A cada dia, mais e mais informação é disponibilizada na web, o crescimento é exponencial. Uma notícia, que tinha vida útil de várias horas na era do jornal, na web, passa a ser importante apenas por alguns minutos. A todo momento estamos procurando por novidades. O jornal impresso de hoje só trás notícias de ontem. Ultrapassado. Em tempos de web as pessoas só vão ler algo quando encontrarem informação relevante que valha seu precioso tempo. Blogs surgem aos montes, sites de notícias conheço às duzias. Todas competem pelo mesmo “produto”, nossa atenção, nossos eyeballs.

RSSzando suas leituras

Pra quem lê muita coisa ou precisa acompanhar várias fontes de informação ao mesmo tempo, nada melhor que o RSS. No começo é uma maravilha. Todo aquele tempo que você gastava entrando de site em site para descobrir coisas novas pode ser resumido a uma passada pelo seu agregador favorito. Aqueles que têm novidades ficam em destaque e não perdemos tempo. O problema chega quando o número de feeds que se acompanha toma proporções gigantes (meu caso). Significa que chegou a hora de cancelar a assinatura de alguns sites, algo que pouca gente faz.

Filtros de conteúdo

Há muitos serviços que filtram conteúdo e oferecem assuntos mais relevantes para determinado público. É o caso dos sites de notícias colaborativas como o Rec6 que, dependendo do que os usuários acharem das matérias lá postadas, pode cair no ostracismo ou ser promovida à página principal.

Mas nem sempre o que é relevante para os outros é relevante para você. Então é hora de criar o próprio filtro. O Yahoo! Pipes cumpre bem este serviço, filtrando ainda mais informações das mais variadas fontes. Não entendeu nada como funciona? O Bruno Alves fez um tutorial.

Busca automática e filtrada

Na verdade seu hábito é sempre procurar os mesmos determinados assuntos nos mecanismos de busca. É possível automatizar isso. O Technorati, buscador de blogs, oferece feed RSS de cada pesquisa que você faz. Criei, por exemplo, um feed de tudo que sai sobre MSX (aquele micro de 8 bits da década de 1980) na blogosfera brasileira.

Se quero pesquisar notícias em andamento, como por exemplo, o caso Vivo, Portugal Telecom e grupo Sonae, posso criar um feed (este aqui) com essa pesquisa no Google News. Simples, fácil, e se você souber usar essas e outras ferramentas conseguirá informações relevantes, com pouco ruído e poderá gastar o precioso tempo dos seus eyeballs com o que realmente interessa.

Comentários do Facebook
15 comentários
  1. Isso lembra o que li sobre o início das impressões, quando críticos se queixavam que era difícil ler tudo que era publicado. Hoje há que haver filtros, muitos filtros. Também sofro do congestionamento dos feeds, vou atrás dessas ferramentas correndo.

  2. Belas dicas!
    Há algum tempo tive que sair de alguns feeds que tinha assinado, por não poder acompanhá-los (o texto era longo).
    No final, é isso mesmo que você frisou.
    Há que se fazer filtros e ser mais organizado.

    Abraços

  3. Engraçado vc falar disso hj…
    estava pensado em falar do mesmo no meu blog porque li hoje sobre um serviço parecido com o Yahoo pipes mas mais automatizado, o feedblendr. Ele basicamente pega em qtos feeds vc queira e combina tudo num feed único retirando duplicados.
    Vou testar, e depois faço um artigo sobre ele, linkando este.
    Abraços

  4. j.noronha<

    Sim, são necessários filtros. É impossível ler tudo, estou sofrendo com a quantidade de feeds que assino, hehehe!

    Neto,

    Vixe, fiquei preocupado… meus textos são longos… hehehe! Mas eu mesmo estimulei as pessoas a pararem de assinar!

    Pedro,

    Ouvi falar do feedblendr, quase que ia colocar no post, mas já ficou grande, hehe! Aguardo seu artigo!

    abraços a todos!

  5. Sinceramente não sei como vocês conseguem ter 300, 400 feeds …
    Eu devo ter uns 40 no máximo e já fico maluco pra ler (o Techbits tá lá!).

    Costumo assinar só o que realmente vou acompanhar.

  6. Faltou falar que os blogs em si já são como um filtro. Então rec6 e serviços colaborativos são filtro do filtro e yahoo pipes e mashups são filtro do filtro do filtro.

    ahaha

  7. Alexandre tenho uns 100 feeds, as vezes fica realmente difícil para ler principalmente durante a semana nos fins de semana é pouco, mas ainda acho que não é hora para buscar estes filtros posso perder algo que “ao começar ler se torne interessante”. Acho que logo não será mais possível.

  8. Olá Alexandre!

    Eu acho que há demanda para um sistema on-line que filtre nossos feeds! O Yahoo pipes ainda é muito enjoado para se utilizar. E após seguir alguns apontadores do seu texto decidi apagar alguns feeds que leio com má vontade (tem gente entupindo de proganda o feed!) esses eu estou limando sem dó!

    Vou criar uma categoria quarentena no blogliness, para adicionar novos feeds… se após uns 15 dias eu perceber que ele agrega valor a minha vida digital ele será incorporado aos meus feeds, caso contrário vou criar o hábito de apagá-los :-)

    []’s

  9. Tonobohn,

    Eu não tenho 400 feeds, ainda bem. Mas acompanho bastante coisa. Tem várias assinaturas que não olho freqüentemente e que estão marcadas para corte. Só preciso criar coragem para isso, heheehe!

    Lucas,

    É verdade, blogs sobre assuntos específicos já são um filtro. Mas como surgem milhares de blogs todos os dias sobre os mesmos assuntos chega um momento que precisamos filtrá-los também.

    Silvano,

    Pois é, esse medo de que “acho que vou perder algo importante” deve aflingir todos que chegam em um ponto que é necessário cortar fontes de informação. Faça assim: se vc perceber que algum site não lhe chama mais atenção há um certo tempo, deixe de molho. Se continuar a não ser interessante, apague.

    Sergio,

    O Yahoo Pipes é uma idéia boa mas complicado demais para entender como funciona. Gastei umas boas horas entendendo o Pipes. Eu já uso uma categoria “sandbox” ou quarentena para feeds novos. Se não agradar me determinado prazo, apago de vez.

    Abraços a todos!

  10. http://macro.scopia.es/

    I think or I suppose you’ll be interested in that new killer app!

  11. Xavier,

    Thanks for the tip!

    Alexandre

  12. Por falar nisso, nesse ano é para sair mais uma pesquisa Eyetrack (http://eyetrack.poynter.org/) pelo Instituto Pointer

  13. Bender,

    Legal essa dica! Valeu, tem tudo a ver com esse post!

    Falou!

  14. Eu sou novo ainda na leitura de feeds e em blogs, mas pelo meu tempo de internauta cheguei a uma conclusão:

    Não vale a pena ficar guardando coisas por medo de apagar algo que pode ser interessante. Eu guardo só coisas que realmente eu sei que quero guardar, o resto vai para o lixo.

    Por quê? Simples. Porque na internet hoje em dia eu encontro coisas sobre praticamente tudo que eu quero saber. Pra mim é muito mais fácil procurar novamente algo que eu não deixei guardado do que ficar administrando um monte de lixo e vasculhando coisas interessantes dentro dele.

    Essa mania de ficar guardando coisas pra ver depois nem sempre funciona. Eu tinha essa mania, até perceber que eu nunca lia nem a metade das coisas que eu guardava.

    Na verdade eu não deixei totalmente de guardar sites pra ler depois, apenas reduzi isso ao mínimo de 2 ou 3 sites no máximo. Acima disso eu prefiro procurar novamente, na hora que eu tiver tempo disponível.

    Fazendo uma analogia com o Orkut, eu prefiro muito mais ter uma lista pequena de amigos, mas com os quais eu realmente mantenho algum contato, do que ter aquela lista de mais de 700 amigos, uma lista mentirosa, por sinal, porque ninguém consegue dar a atenção merecida a um número tão grande de pessoas com uma frequência adequada.

    Minha mãe tinha uma frase bem verdadeira:
    – Não adianta tentar abraçar o mundo!

  15. Olá Fau!

    Sim, na internet é sempre possível encontrar coisas. Mas aquele texto ótimo que vc leu, se vc não guardar nunca mais vai achar pq na web há muita coisa, muita coisa mesmo e tudo se perde nesse mar de informações.

    Eu uso o delicious pra guardar textos importantes e isso é uma “mão na roda” na hora de escrever um post pois tenho farto material para consulta, todo classificado em tags, etc…

    Se vc não guardar nada, não vai encontrar coisa alguma. E o que encontrar talvez não seja tão bom qto aquilo que teria guardado antes sobre o mesmo assunto.

    Falou!

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email