Efeito YouTube: HTTP é maior que P2P - Techbits

Efeito YouTube: HTTP é maior que P2P

por Alexandre Fugita

[YouTube] Essa é interessante, os provedores de acesso vão ter que engolir. Uma das práticas-que-ninguém-assume-que-faz, mas todos os provedores de acesso fazem, é o traffic shaping. Bloqueiam o P2P (troca de arquivos como torrent) deixando-o mais lento sob a justificativa que o enorme uso de banda por esse protocolo prejudica toda a rede. Acontece que o P2P já não é o maior responsável pelo tráfego de dados na web. Por incrível que pareça esse título agora fica com o HTTP, fato que acontece pela primeira vez esse ano.

YouTube é responsável por 10% do tráfego da internet

O motivo são os sites de vídeo como o YouTube. Players embed (aqueles que vemos todos os dias nos blogs) nas páginas dos sites representam boa parte do tráfego de dados no protocolo HTTP. Textos, como este que você está lendo, ocupam muito menos espaço que uma imagem, como essa que ilustra esse post (abaixo) ou vídeos. Como é possível notar o protocolo HTTP responde por 46% do tráfego de dados na web. Cerca de 20% desse total é só do YouTube. Ou seja, o YouTube sozinho usa quase 10% de todo o tráfego da internet.

[Tráfego internet]

Traffic shaping

O traffic shapping shaping é a prática de analisar os pacotes de dados que trafegam pela rede do provedor – o que por si só levantaria sérios problemas de privacidade – para determinar que tipo de informação é aquela. Caso seja detectado troca de arquivos P2P (e até VOIP), os provedores costuma limitar a banda daquele pacote, o que tem causado uma série de reclamações por parte de consumidores de banda larga no Brasil e no mundo.

Vale lembrar que o P2P é usado largamente para troca de conteúdo ilegal. Apesar disso há bastante conteúdo legal circulando por essas redes, ou seja, essa não seria uma justificativa para bloquear tais protocolos. Seria o mesmo que fechar as ruas pois crimes acontecem nela.

Provedores de acesso à internet como o Net Vírtua fazem traffic shaping apesar de não admitirem. Sendo agora o HTTP maior que o P2P será que vão finalmente bloquear o nosso acesso à web?

Comentários do Facebook
15 comentários
  1. Fazer traffic shaping de P2P por causa de pirataria *my ass*, Fugita.

    1) Tráfego HTTP, mesmo que seja streaming, é fundamentalmente tráfego de rajada, enquanto P2P NECESSITA que o tráfego seja mantido aberto o tempo todo. Na era dos Kazaa isso nem era tão problemático assim, mas com a emergência do eficiente BitTorrent, que aproveita o máximo de tráfego tanto indo quanto vindo, isso passou a impactar a (em geral tosca) rede dos provedores.
    2) Não dá pra fazer proxy de P2P.

  2. […] Fonte: Techbits […]

  3. 3. Humberto disse em 21 jun 2007 - 21:54

    Meus parabéns, ótimo post explicativo.

  4. Embora, ultimamente, eu não use muito P2P, o Speedy impõe este filtro. Os meus downloads sempre foram nas velocidades normais.

    Alexandre, obrigado por mais este interessante artigo. :D

    Abs, brother.

  5. 10%??!!??!!??!!??!!??!!!!!
    Estou aparvalhado!

  6. Apesar do HTTP ter ultrapassado o P2P em tráfego gerado, sabe-se que o P2P é muito menos popular que o HTTP (pouquissimas pessoas conhecem e o utilizam. Enquanto o HTTP é utilizados por todos).

    Ou seja um pequeno grupo de pessoas gera o maior trafego na internet. Ou seja, os provedores ainda tem algums argumentos para manter o Traffic Shapping (Pela visão deles).

    Traffic Shapping é estelionato, quando contratamos aquela largura de banda, a empresa é obrigada a fornecer. O que vamos fazer com ela só diz a respeito a nós e a polícia federal.

  7. Retificando: o Speedy não impõe, ou melhor, não há traffic Shapping.

  8. o Cardoso foi mais rápido que eu. o pessoal passar a trocar P2P por YouTube é tudo que as operadoras mais querem que aconteça.

    quanto ao traffic shaping (é com um “p” só, Fugita) do Virtua, ultimamente a coisa está realmente escancarada. mas ainda assim, basta usar a velha e boa encriptação para burlar a prática, com a vantagem de que eles não podem reclamar porque, afinal de contas, o que está fazendo é ilegal (já que estão limitando a banda que foi contratada).

  9. Cesar,

    Certamente a preocupação dos provedores não é a pirataria. Mas tinha que citar isso pois se não alguém diria aqui nos comentários que omiti esse porém, hehehe!

    Acho até engraçado que os provedores parecem estimular a pirataria. É só ver a propaganda deles: “filmes, mp3, troca de arquivos”, etc…

    Pois é, a rede tosca dos provedores é baseada no overselling. Vendem 2 Mbits pra cada cliente mas se todo mundo resolver usar isso a rede trava, cai, pega fogo, sei lá…

    Humberto,

    Valeu!

    Mário,

    Hehehe! Bem que achei estranho seu primeiro comentário. Frases contraditórias. De qualquer forma será que o Speedy não faz isso também?

    Pedro,

    Na verdade nove vírgula alguma coisa… arredondando pra ficar mais legal: 10%!

    Paulo,

    É verdade, não tinha pensado nisso. Poucos usuários do P2P são proporcionalmente mais “gastadores” do que os milhões de usuários do YouTube e web em geral.

    Solon,

    Valeu pela correção da palavra, hehehe, herrar é umano!

    O YouTube e os provedores agradecem se todos trocarmos para eles. O problema é aquele que vc já apontou e discutiu em seu blog: a qualidade da “transmissão” é péssima.

    Abraços a todos!

  10. Cara,

    muito legal e surpreendente a notícia. Eu só quero ver o que vem pela frente, o gasto com tráfego é muito alto. A galera que banca os sites de vídeo vão ter que se virar para manter nos próximos anos.

    Abraços!!

  11. 11. imoralman disse em 23 jun 2007 - 19:55

    Esse gráfico ta furado, existem 7 fatias na “torta” e somente 6 legendas

  12. Filipe,

    Ainda bem que banda de tráfego está virando commodity e barateando. Um YouTube seria totalmente inviável anos atrás.

    imoralman,

    Verdade! Acho que os 2% que não têm legenda são outras fontes de tráfego. Não tá errado, está omitindo a menor fatia apenas…

    Abraços a vcs!

  13. O que eu fiquei impressionado são os 9% dos newsgroups. Será que foi considerado o RSS ali também ? Acho que não né ? RSS é HTTP, se não me engano.

    O que será que foi considerado NewsGroups ? Aquele modo antigo de acessar informação ? Se for, estou de queixo caído com a porcentagem. Ainda é maior que voip!

    ps: comentário atrasado! Feeds atrasados!

  14. […] YouTube responsável por 10% do tráfego da Web […]

  15. Rafael,

    Newsgroup ainda tem um grande número de usuários e grande parte deste tráfego é relacionando com pirataria/pornografia. Dizem que é o local onde pode se encontrar o maior número de programas piratas, pornografia, e coisas do gênero. E é também onde são lançados os releases em primeira mão.

    Se quiser mais informações procure sobre USENET.

    Agora voltando ao assunto, é impressionante como grupos de direitos autorais ainda perdem tempo tentando acabar com redes P2P enquanto na frente dos olhos nascem iniciativas como MegaUpload, EasyShare e etc … As gravadoras realmente não tem furo, sempre atrasadas …

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email