A cultura do copy/ paste

por Alexandre Fugita

[Wikipédia] Atualmente fazer um trabalho escolar deve ser muito fácil. É só procurar no Google, clicar no primeiro link e fazer um copy/ paste. Mais fácil ainda: segundo matéria da Carta Capital, os alunos vão direto à Wikipédia. “No Google aparecem várias coisas e a gente não sabe qual está certa… Já na Wiki vai diretinho!”, diz alguém citado pela revista. É evidente que há falhas na informação disponibilizada nesta enciclopédia on-line. Mas o mesmo mecanismo que permite alguém postar informações erradas é a forma de corrigir e melhorar o conteúdo colaborativo.

Aprenda a aprender

O artigo da Carta Capital critica a Wikipédia e nivela por baixo todos os seus colaboradores e usuários. Só esquece de dizer que o importante é pesquisar várias fontes de informação antes de entender completamente algum assunto. Da mesma forma, critica os alunos que fazem uso da Wikipédia, mas não dá uma solução. Na minha opinião os alunos devem sim consultar a Wikipédia mas não como fonte única. Devem aprender, acima de tudo, assimilar pedaços de informações daqui e dali, para criar um resultado único. Aparentemente nem o jornalista pesquisa muitos lugares. Uma das poucas fontes citadas pelo autor do texto é de extrema confiança: orkut. Sinceramente, fico com a Wikipédia.

Colaboração

A base da chamada web 2.0 é a colaboração e interação entre usuários. Não existe mais essa de criar um texto e, pronto, aquela é a verdade absoluta. Blogs estão aí para provar isso. Tudo que escrevo passa pelo escrutínio público e quem não concorda está livre para se manifestar nos comentários abaixo. Uma revista não tem o mesmo espaço quase infinito que disponho para discussão. Recebe centenas ou milhares de cartas (!) e emails e precisa escolher algumas para, após editá-las, publicar.

Um dos comentários do post Wikipedia e a Educação na Era da Informação, do Sérgio Lima, que discute o mesmo artigo da Carta Capital, diz “Vergonha deveria ser encontrar verbetes errados e não corrigir”. Este é o ponto. O jornalista que criticou a Wikipédia não entendeu nada. Pegou uns três artigos que segundo ele contém “tolices e contradições” e os deixou do mesmo jeito, com os erros. Ao corrigir e melhorar o conteúdo, estaria contribuindo para a Sabedoria das Multidões. Só espero que pelo menos não continue acreditando que o orkut é melhor do que a Wikipédia…

Leia também:

Comentários do Facebook
20 comentários
  1. Olá Alexandre!

    O artigo tem alguns méritos! Mas peca em usar o paradigma da Era Industrial para criticar as pesquisas escolares (ou pesquisas para resolverem problemas gerais) na Era da Informaç!ao.

    Como você disse, o importante e buscar em várias fontes, refinar e transformar esta informação em conhecimento!

    []’s

  2. Eu acho que o Sr. Antonio Luiz Monteiro Coelho da Costa errou em criticar as informações erradas passadas pelo wikipédia ao invés de criticar a maneira errada de usar o wikipédia. E outra, eu conheço essse problema de ctrl+c ctrl+v a temmmmpos, e vi somente um professor de facul tomando uma iniciativa para resolver isso… ele simplesmente pesquisa um trecho do texto apresentado no trabalho e pesquisava no google… o primeiro trabalho q ele passou ele pegou vários “espertinhos”, dpois dos zeros q leveram, ninguem repetiu esse metodo de pesquisa. Esse negócio é uma reladidade faz tempo, acho q os professores tem q ter uma iniciativa para resolver isso, não é culpa só dos alunos, pois os professores semprem aceitam esses trabalhos e dão notas, daí fica comodo pros alunos mesmo.

    …esse kra caiu de paraguedas, coitado. ridiculo é a matéria dele !

  3. Sergio!

    É verdade, o artigo tem seus méritos, talvez eu tenha pegado pesado demais… Agora já foi… Sua visão, como professor, tem todo meu respeito!

    Diego,

    Eu peguei nos dois pontos, tanto no uso indiscriminado por alunos da técnica copy/ paste (mas dei uma solução) quanto na crítica feita pelo autor do artigo na revista. Essa solução adotada pelo seu professor foi a melhor saída encontrada até agora, hehehe! Vou mandar o link deste artigo para a revista.

    Abraços a vcs!

  4. Assim como você, não creio que a Wikipédia seja ruim, mesmo que tenha brechas para um conteúdo errado. Errado está a pessoa por consultar apenas nela para formar uma opnião ou para criar algo. Nos meus posts, raramente acesso apenas um link, e assim “deveria” ser nos trabalhos escolares…

    Porém, esta geração que aí está é muito preguiçosa, tenho até medo do que nos aguarda no futuro.

  5. Fala Rafael!

    Exatamente. Devemos consultar sempre várias fontes para entender o que estamos lendo. A Wikipédia, na média pra cima, está correta, tiro boas informações de lá.

    Abraços!

  6. Olá Alexandre,

    Sim, esse tema é polêmico. O tanto que a internet oferece de informação, com isso facilita a pesquisa do estudante, também parece promover uma cultura do fast, da praticidade e da pouca reflexão.

    A Katia Arima, na época ainda do Caderno de Informática do Estadão (antes de tornar-se caderno LINK) fez uma matéria entrevistando professores. A matéria saiu no dia 18/11/2002.

    Por ironia, tentei encontrar a matéria no site do ESTADÃO, mas não consegui… se achar avise-me!
    :-)

    Eric.

  7. Eu sempre defendo a consulta em diversas fontes. Não só na Internet, mas nos livros também há diferenças de opiniões e até mesmo de dados – que deveriam estar iguais em todos.

    Aprendi isso e tento repassar para a maior quantidade de estudantes que convivo.

    A Wikipedia não é ruim. Mas utilizá-la como única – e fácil – referência é um perigo.

  8. Eric,

    Tudo ok?

    Sim, tema polêmico! Vamos perguntar diretamente pra Kátia! Eu acho que os sites possuem mecanismos de busca muito ruins para achar alguma coisa… Vou tentar localizar essa matéria – que por acaso lembro bem dela agora – e posto o link aqui!

    Manoel,

    Eu também. Mas a internet tem se mostrado forte concorrente de livro. Estes, dependendo do assunto tratado, já saem desatualizados da impressão.

    Mas a busca por múltiplas fontes é o ideal.

    Abraços a vcs!

  9. Opa Alexandre!

    Eu fiz uma disciplina no Mestrado e no primeiro dia de aula a professora disse que checava s trabalhos entregues para ver se tinham cópias descaradas (pode ter citação com a devida referência!)

    Dos 14 alunos que entregaram o trabalho final do curso. Um ganhou E (correspondente a zero!) Por cópia descarada! Repare que é um aluno de Mestrado!

    Outros tiveram seus tabalhos devolvidos para consertarem a maneira de referenciar uma cópia/citação!

    O que aprendi com a professora? É importante ensinar os alunos como se faz a pesquisa correta, informar com antecedência como será o critério e aplicá-lo implacavelmente!

    PS: Obrigado pelo elogio :-) Acho que você ateé pegou leve! Só quis reforçar que a reportagem tinha algumas idéias corretas :-)

    []’s

  10. Gostei desse assunto. Vou ler o artigo e volto pra dar minha opinião.

  11. Sergio,

    Acho que essa é a tática certa para combater esse tipo de coisa. Aí o aluno aprende a pesquisar de verdade, hehe!

    Neto,

    Ok, aguardo, valeu!

    Abraços a vcs!

  12. 12. Cícero Araujo disse em 4 jun 2007 - 14:58

    Esta desculpa não cola.

    Wikipédia esta dirigida, basicamente, para dois tipos de pessoas.

    1º Tipo – Pessoas reacionárias que gostam de aparecer se fazendo de intelectual.
    Tais indivíduos dizem o que acham, copiam informações de pouca veracidade da internet, ou fazem uma tradução porca do lixo publicado na Wikipédia de língua inglesa.
    Os erros de português das páginas chega a um nível absurdo…

    2º Tipo – Vagabundos e ignorantes.
    Estas usam a Wikipédia como única fonte de informação. Por ser mais fácil, obviamente. Isto quando lêem… Na maioria das vezes recorta e cola mesmo. Quem é professor saber do que estou falando…

    O jornalista da Carta Capital fez uma crítica exemplar, apesar de no meu ver ainda ser muito limitada.

    O avanço da Wikipédia é sintomático da expansão nojenta do senso comum nos diversos níveis culturais. Tem horas que é preferível ser ignorante!

  13. Tem horas que é preferível ser mais educado, eu diria.
    Eu até ia responder seu comentário, mas isto iria gerar um flamewar e tô correndo disto.

  14. Cícero,

    A Wikipédia é formada pela Wisdom of Crowds ou Sabedoria das Multidões. As interações entre as pessoas modificando o texto tendem a levá-los para a melhor forma e correção possível. Não dá pra negar que a Wikipédia é uma democratização na distribuição de conhecimento e de forma colaborativa. Custos baixos. Imagina criar um enciclopédia de papel com a mesma taxa de atualização da Wikipédia. Inviável e eu não compraria.

    Talvez a Wikipédia em português não seja tão boa. Mas a em inglês é muito boa.

    Rafael,

    Nem esquenta, mas valeu pelo comentário rápido.

    Abraços!

  15. Hehe, assim fica difícil ;P
    Que comentário mais descabido! Profanando a Wikipedia?

    De qualquer forma, sabemos que ninguém vai provar nada a ninguém. Só fico surpreso com a grande diferença de opinião. Como a mente humana é capaz de distorcer fatos e coisas?

  16. Lucas,

    Opiniões, opiniões. O cara não gosta da Wikipédia… fazer o quê? Pra mim é uma fonte valiosíssima de informações. Obviamente consulto outras e confronto todas elas para entender o que estou estudando naquele momento.

    Falou!

  17. Mais uma vez outro exemplo de maniqueísmo relacionado às novas tecnologias e fontes de informação. O copy-cola é um problema seríssimo que está relacionado principalmente à impunidade. Se um aluno copia um texto na internet, para passar bem, muitas vezes ele na verdade não sabe que está errado, pelo simples fato de não conseguir compreender a função de um trabalho escolar!!
    Outro aspecto é que qualquer professor ou orientador, quando solicita um trabalho, ou uma pesquisa, ou uma monografia, tem a obrigação de acompanhar o aluno e procurar saber quais as suas fontes, sua linha de raciocínio e a própria capacidade do aluno.
    O Wikipédia apresenta alguns problemas devido justamente à instantaneidade da informação, a ampla capacidade de modificação da mesma e, outro problema sério, a anonimidade da informação. No entanto, ele é muito válido como formador de opinião para o próprio aluno, assim como indicar fontes válidas de pesquisa.

    Luiz Gustavo
    Piracicaba
    http://www.monografiaad.com.br

  18. Monografia AD,

    Só copiar e colar não ajuda em nada do aprendizado do aluno. Comprar monografias também não.

    A Wikipédia é fantástica pelo fato de ser uma enciclopédia viva, atualizada o tempo todo. Só não pode ser fonte única de informação.

  19. Acho que não se pode criticar assim nenhum site, pois o que não serve para uns serve a outros.

  20. Acho que não se pode criticar assim nenhum site, pois o que não serve para uns serve a outros.

    Michele
    Rio de Janeiro
    http://www.webmonografias.com.br/

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email