A Sony, as baterias explosivas e o PlayStation 3

por Alexandre Fugita

[Sony] Os últimos tempos não têm sido bons para a Sony. Conhecida por fabricar produtos de qualidade, está com sérios problemas em seu futuro. Atualmente a empresa enfrenta o inferno pois suas baterias problemáticas estão por todo lado. Dell, Apple, Toshiba e agora a Lenovo já convocaram recalls para baterias potencialmente explosivas fabricadas pela Sony. Prejuízo financeiro. A empresa recentemente esteve envolvida no escândalo do rootkit. Prejuízo na imagem. E o aguardado PlayStation 3 fará o rombo do caixa aumentar ainda mais.

O caso das baterias explosivas

[Bateria Sony, laptor Dell] Esse título parece um episódio dos Mythbusters, mas não: é o mundo real. O fato é que nos últimos dois meses a Sony fez recall de 6,7 milhões de baterias para grandes fabricantes de notebooks. O prejuízo financeiro é estimado em mais de US$ 500 milhões. O prejuízo à imagem da organização é incalculável. A foto ao lado é famosa: um notebook Dell com bateria da Sony explodindo durante uma conferência no Japão. Imagina isso dentro de um avião

Rootkit: o DRM do mal

O DRM é a moda da indústria de conteúdo multimídia. Falar que o DRM é “do mal” parece redundância. Mas a Sony se superou. No final de 2005 resolveu embutir em seus CDs um software que era instalado secretamente nos PCs dos usuários e mandava informações sobre as músicas ouvidas para a Sony Music. Mas o problema maior nem foi esse, e sim que o software instalado era um rootkit que permitiu a proliferação de malware indetectável nos sistemas dos usuários. Péssimo para imagem da Sony…

PlayStation 3: quanto mais vendas, pior

O PS3 foi anunciado há mais de um ano e até agora não saiu para vendas. O que está acontecendo? Problemas de licenciamento como diz a Sony? Não, o buraco é mais profundo. Estudos mostraram que o custo de produção do videogame supera em pelo menos 300 dólares seu preço anunciado de venda. Multiplique isso por 2 milhões de unidades que a pretendem vender até o final deste ano e outros 4 milhões nos dois anos seguintes. Some a isso a concorrência do XBox 360 da Microsoft e do Nintendo Wii. Previsões mostram que a Sony terá entre 1,8 bilhão e 2,4 bilhões de dólares de prejuízo com a divisão de videogames nos próximos 3 anos.

Blu-ray já nasce morto

O PS3 enfrenta problemas devido ao Blu-ray. O custo de um drive deste padrão é muito alto e não dá sinais de que vá cair rapidamente pois essas novas mídias de alta definição não estão empolgando. Só posso entender que a Sony resolveu criar seu próprio padrão de disco de alta definição pois a empresa tem mania de criar tecnologias proprietárias fechadas (e.g, Memory Stick). Com tantos problemas assim o futuro parece sombrio. Quem salvará a Sony?

Comentários do Facebook
7 comentários
  1. Olá Alexandre,

    Falaram até em tercerizar esta área de vídeo games.
    O prejuízo é realmente muito grande, mas eles tem bala na agulha. Só resta saber se é por muito tempo…

  2. Olá Rafael!
    O texto que serviu de base para este artigo na verdade fala em vender a divisão de videogames da Sony para a Microsoft…
    O mesmo texto diz que a Sony tem 9 bi de bala na agulha… tomar um prejuízo de 3 bi afeta 1/3 do caixa o que é um risco considerável.

  3. Muito considerável, diga-se de passagem.

  4. 4. Renato disse em 29 set 2006 - 18:30

    Acho um exagero dizer que quanto mais vendas do PS3 pior. O aparelho é subsidiado e o lucro virá da venda de jogos. O certo é o contrário: quanto mais vendas, melhor.

  5. Será Renato ?
    E a pirataria?
    E se não vender tantos jogos assim?

  6. Olá Rafael!
    Realmente o possível rombo será considerável. Mas creio que a Sony irá superar o “trauma”. Qto à pirataria, talvez seja freqüente aqui no Brasil (o que explica nunca terem lançado oficialmente o videogame PSOne e PS2 aqui). Mas conhecidos que trouxeram o PS2 do Japão vinham sempre com todos os jogos originais.

    Mas também desta vez parece não haver contratos de jogos exclusivos para o PS3, o que faz aumentar a concorrência e as dificuldades para a Sony.

    Eu sempre digo que nem sempre o melhor (em tecnologia) vence. Muitas vezes é o mais barato. Vide a adoção da tecnologia GSM pela Vivo. Talvez seja o mesmo caso aqui. Vamos ver no que vai dar.

  7. Olá Renato!
    Bom, teoricamente qto mais vender melhor. Mas neste caso qto mais vender maior o buraco em $$$. E como tentei mostrar no texto, as vendas de Blu-ray não empolgam o que faz o drive continuar caro por mais tempo.

    Os jogos podem até salvar o navio de afundar. Mas terão que vender muito. E com o preço alto do videogame (e a falta de exclusividade em jogos) a migração para outras plataformas é inevitável. Sem contar ainda que o XBox 360 está em vantagem por já ter sido lançado.

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email