Esqueça o outsourcing. O negócio agora é o crowdsourcing

por Alexandre Fugita

[crowdsourcing ]Claro, estou exagerando. Há alguns meses um artigo na revista Wired chamado The Rise of Crowdsourcing mostrou como a multidão pode ajudar organizações a completar tarefas e diminuir custos. O crowdsourcing é o “novo lugar da mão-de-obra barata: pessoas no dia-a-dia usando seus momentos ociosos para criar conteúdo, resolver problemas e até mesmo para pesquisa e desenvolvimento”.

Netflix

[Netflix] A Netflix é uma locadora de DVD’s dos EUA que aluga filmes pela internet e entrega pelos correios. Quebrou paradigmas e fez a Blockbuster rever seu negócio. Mas o que traz a Netflix para este artigo é que acabam de anunciar um prêmio de US$ 1 milhão a quem (sim, qualquer pessoa) desenvolver um algoritimo 10 % melhor no quesito sugestão de filmes do que o sistema atual deles. Já que exploram a Cauda Longa dos filmes, querem que as sugestões atinjam de forma mais certeira os gostos pessoais de cada um. É a essência do crowdsourcing: colocam a multidão para trabalhar e se alguém conseguir resultados, pagam.

Google

Recentemente o Google lançou um jogo on-line chamado Google Image Labeler. Um claro exemplo de crowdsourcing. As duplas precisam dar nomes às imagens que vão aparecendo na tela. Ganha-se pontos se os dois (desconhecidos entre si, localizados em diferentes partes da Terra) derem o mesmo nome à figura. Parece algo idiota mas é na verdade uma grande sacada. Ao invés de contratar pessoas para identificar as imagens, o Google resolveu usar o poder da multidão para completar a tarefa. Pessoas aleatórias ao redor do mundo jogam em duplas e ganham pontos. Essa é a recompensa delas. Dessa forma o Google[bb] consegue identificar milhões e milhões de imagens de forma rápida e barata.

DARPA

[Stanley, o vencedor do DARPA Grand Challenge 2005] Não, nada a ver com o seriado Lost. Lá a sigla onipresente é DHARMA. O DARPA é um órgão militar do governo americano que faz pesquisas. E não é que eles usam o crowdsourcing para melhorar essas pesquisas? Desde 2004 organizam uma competição de carros robôs guiados por inteligência artificial. No ano passado finalmente um carro totalmente controlado por computadores conseguiu terminar a prova realizada no deserto. O próximo desafio é um carro inteligente conseguir trafegar em vias urbanas. Claro, os vencedores ganham um prêmio.

Juntando as peças

A Netflix e o DARPA procuram soluções para seus problemas. Mas investir internamente ou contratar outra empresa para realizar pesquisas sairia muito caro. A solução encontrada é deixar a multidão pensar. Centenas, milhares, talvez milhões de pessoas em um brainstorm. Uma ou outra idéia boa deve surgir, mas quase tudo é lixo. A vantagem: só se paga por resultado, ou seja, o custo pode parecer alto, mas dividido pela quantidade de cérebros envolvidos, acaba sendo um ótimo negócio.

O Google não paga em dinheiro, e sim em pontos. Dos pontos surge um ranking que gera satisfação para os que lá figuram. Tarefa realizada. E melhor: nada de problemas trabalhistas.

Comentários do Facebook
26 comentários
  1. Sabia o conceito, mas não sabia que o nome era este: Crowdsourcing.

    É realmente uma jogada muito interessante.
    Acho que você só esqueceu de citar (se é que realmente entra neste quesito) são as Wikis, o Digg, o EuCurti, que também conta com o poder das multidões para gerar conteúdo.

    Parabéns pelo artigo!

  2. Olá Rafael!
    Realmente é um conceito bastante usado inclusive nesses sites ditos sociais que vc citou. Acabei por não colocá-los no artigo pois o mesmo já estava grande e pra falar a verdade já tinha cortado um pedaço… Mas leitores como vc fazem a associação e isso é ótimo! É o conteúdo gerado pelo usuário!

    A idéia para escrever tal texto já estava na minha “lista” há algum tempo… finalmente tive coragem de publicá-lo… hehe! Obrigado pelo elogio ao artigo!

  3. Arahhh!! Quer dizer então que você não colocou apenas para fazer um Crowdsourcing com seus usuários né ???
    Tá ficando espertinho igual ao Google hein rapaz…
    hahahahaha!!!!

    []’s

  4. Hehehe! Por aí, hehehe!

    Mas exatamente isso que é interessante em um blog: a interação e o acréscimo de informações pelos leitores, um mecanismo saudável de discussão! Não tinha pensado isso como crowdsourcing mas pode até ser! É uma extensão do conceito, hehe!

  5. Olá Alexandre

    Meu noome é Renato, sou co-fundador da Syxt.com.br e o Rec6.com.br

    Desculpe-me pelo comentário m pouco fora de contexto, mas estou passando aqui para parabenizá-lo pelo blog. O conteúdo é excelente.

    São poucos os blogs de tecnologia que conseguem gerar conteúdo de qualidade. O seu, o do Diogo Azevedo e alguns outros poucos realmente valem a pena.

    Um grande abraço
    Renato

  6. Olá Renato!

    Sinto-me lisonjeado e honrado com seu comentário! O Rec6 é uma das startups brasileiras que tenho acompanhado de perto. E acho que é o que mais se parece com o Digg, que creio foi a inspiração. Parabéns também!

    Ah, e o comentário está sim relacionado ao post. Afinal o Rec6 aplica muito bem o crowdsourcing!

  7. Muito bom este texto..

    Parabéns!!!

  8. Olá Willy!

    Agradeço e fico feliz que tenha gostado do texto. Abraços!

  9. OutroLado: moldado pela multidão…

    Há cerca de um mês surgia o OutroLado. A proposta do serviço seria publicar textos originais de autores com o intuito colaborativo. Além de votos o autor ganharia divulgação pois o OutroLado está ligado ao conhecido WebInsider. Logo no lançamen…

  10. [...] Digg é quase a expressão máxima da sabedoria das multidões, do crowdsourcing e da colaboração em tempo real. Lá as pessoas postam, votam e definem o que é importante para [...]

  11. 11. Luís Bustamante disse em 16 jul 2007 - 11:04

    Olá, Alexandre. Muito bom e oportuno seu artigo. Vai me servir de argumento quando retornar das férias na Faculdade (Jornalismo, 2º semestre) e continuar debate com os colegas sobre o poder de manipulação e de exploração da Internet, que, afirmo, suplantou as mídias tradicionais. A crítica ainda se debruça sobre a Tv e o jornal, principalmente, e a partir de conceitos de décadas atrás. Parabéns. Abraço. Luís Bustamante (53 anos,publicitário e estudante de jornalismo).

  12. Luís,

    Sim, é um assunto fascinante que incentivo a compartilhar com seus colegas do curso de jornalismo. A web está trazendo uma série de mudanças nas relações de trabalho e o crowdsourcing é algo realmente interessante.

    Abraços!

  13. 13. Gilvan Couto disse em 13 set 2007 - 00:46

    Alexandre, parabéns pelo artigo. Sou estudante de Sistemas de Informação e o crowdsourcing é um assunto realmente fascinante…e só complementando um pouco mais, algumas comunidades de portais como uolkut, orkut, e outros do tipo, também utilizam (talves até sem perceberem) o crowdsourcing…apesar do nível de “informações e culturas inúteis” ser bem alto.

    Mas enfim, ressalto o que o Renato falou a respeito dos blogs… são poucos os que conseguem expor conteúdo de qualidade. E o seu realmente valem a pena ler. Continue assim!
    Grande Abraço e mais uma vez, parabéns.

  14. Gilvan,

    Sim, crowdsourcing é fascinante! Considero que muito das redes sociais é crowdsourcing, colaboração, essas coisas.

    Agradeço que goste do Techbits.

    Abraços e obrigado!

  15. [...] mundo sabe que Jimmy Wales toca sua Wikipedia com base em crowdsourcing e doações, muito mais o primeiro. O acordo com a editora alemã lhe renderá US$ 1,59 por cópia [...]

  16. Olá Fugita,

    Na palestra da Silvia Bassi no CIO Summit 2008 ela apresentou o trailler do livro. Realmente a tese do autor Jeff Howe é válida. Vamos ver os argumentos no livro…

    Um belo exemplo de crowdsouricing é o http://www.innocentive.com onde as empresas colocam problemas e necessidades de seus negócios para serem resolvidos por experts que, se conseguirem, recebem prêmios. Vale a pena conhecer e fazer o cadastro, mas aviso que são problemas para químicos, físicos e engenheiros de plantão. :)

    Abs!

    Hugo T. Mourão
    htmlanguage.wordpress.com

  17. [...] das coisas mais interessantes que a web permitiu foi o surgimento do crowdsourcing, ou seja, terceirizar o trabalho com a multidão. E um webapp chamado Socialbel utiliza exatamente [...]

  18. 18. Douglas Zeferini disse em 15 set 2009 - 14:29

    Realmente o crowdsourcing é muito interessante …
    Deixo aqui uma história de sucesso:

    Durante alguns meses, estive pensando em criar uma loja online para vender vídeo games. Considerando que a concorrência para lojas online tende a ser grande, com muitas programações em Flash e 3D, eu sabia que o projeto não poderia ser feito por qualquer pessoa. Não posso simplesmente usar um logo ou web design feito pelo filho do meu vizinho ou meu sobrinho ou, se assim posso dizer, eu mesmo. Um projeto de baixo nível certamente não iria convencer os amantes de design gráfico (também conhecidos como jogadores de vídeo games) para comprar meus jogos. Sabia que projeto tinha que ser realmente muito bom.

    Com um possível orçamento em mente, entrei no mundo da identidade corporativa e especialistas em logo. Estas empresas solicitaram milhares de dólares em honorários. Através de experiências anteriores, eu sabia que o resultado final seria apenas esboços de um designer. Levando em consideração o fato de trabalhar em uma companhia grande ser um tédio, especialmente se for conhecida, o processo é bastante restrito e não necessariamente oferece a variedade das propostas e da criatividade que eu procurava. Tinha que ter uma maneira melhor – e meu lado empreendedor sabia disso. Saí em busca de uma alternativa para não continuar com estas empresas caras.

    Buscando no Google, encontrei uma comunidade de designers chamada Guerra Creativa (www.guerra-creativa.com). Nesta comunidade, você irá perceber que somente o melhor desenho gráfico é aceito. Os gráficos, cores, nagevação e funcionalidade são surpreendentes. Logo pensei, “esses caras sabem o que estão fazendo”. Apesar do site ser bem novo, já possui mais de mil usuários ativos que participam de projetos de logos, identidade visual e web design. Então, ao invés de pagar para alguém fazer um mock up, consigo centenas de designers que podem fazer centenas de mock ups!
    Sem dúvidas, poderia dizer que Guerra Creativa é o melhor crowdsourcing.

    Verifiquei os concursos em vigência e fiquei muito impressionado com a qualidade dos trabalhos desenvolvidos pelos web designers. Me senti seguro em lançar um concurso e publiquei um resumo com as instruções para o projeto de uma aplicação e-commerce. Estipulei o valor do prêmio em 895 dólares. Esta quantidade era maior que os outros concursos, mas sabia que se colocasse um valor maior ia atrair os melhores web designers. Paguei 34,99 dólares pela taxa de inscrição, estipulei um prazo de 3 semanas e já recebi muitos trabalhos. Em 3 dias já tenho 29 projetos de 13 web designers e ainda faltam 18 dias para o término do concurso. Aqui está uma pequena amostra da qualidade e da variedade dos projetos …

    Do meu ponto de vista, este é o fim das empresas de design gráfico como nós sabemos. Por que alguém pagaria mais por um designer quando você pode escolher vários? Eles produzem desenhos gráficos e logotipos como qualquer outra empresa de design gráfico que já vi. Estou pensando em dedicar uma ou duas horas por semana, para enviar feedback para os designers. Em contrapartida, uma empresa de design gráfico faria isso por mim de acordo com a regra deles e não com as minhas, teria também que agendar reuniões dependendo das agendas de outras pessoas. Por outro lado, verifico os projetos e envio feedback quando eu quero e quando tiver tempo. E para dizer a verdade, gosto disso. Me faz sentir mais conectado o projeto, com os desenhos gráficos e com as pessoas que os criam. Estou ansioso para ver o resultado final e também confiante de que vai ser exatamente o que eu tinha imaginado.

    Para ver o andamento do meu concurso, visite: http://en.guerra-creativa.com/contests/view/Ecommerce_website_design_focussed_on_selling_V

    Aqui estão 15 dicas pessoais de crowdsourcing para seu próximo projeto:

    1. Faça um informativo sucinto e motivador. Inclua o resumo geral do projeto e as necessidades mais importantes. Você também deve definir os aspectos que você quer, e aqueles que você NÃO quer.

    2. Como em qualquer competição, quanto maior o prêmio, maior quantidade de desenhos você irá receber. Inclua detalhes sobre a empresa onde você trabalha e um número de telefone para que o designer possa ter certeza de que vai ser remunerado quando encerrar a competição.

    3. Solicite arquivos que não estão sujeitos às leis de copyright.

    4. Faça os designers se sentirem mais confortáveis mostrando-se disponível para enviar feedbacks ou para discutir brevemente o projeto em questão.

    5. Seja honesto com os feedbacks, isso irá assegurar que você consiga a melhor criação.

    6. Lembre-se de utilizar a escala de avaliação abaixo de cada projeto. Não dê avaliações elevadas imediatamente. Dando altos índices de imediato vai dar a impressao de que você se satisfaz muito rápido e não tem muita ambição de esperar por trabalhos melhores.

    7. Valorize o relacionamento com os designers durante o andamento da competição. Eles estão trabalhando duro para criar desenhos de acordo com suas especificações. É aconselhável responder às suas perguntas, elogiá-los e orientá-los para conseguir um ótimo trabalho. Não insulte os designers.

    8. Fique atento com as cópias. Trabalho que não seja original não é ético, não é profissional e não deve ser recompensado.

    9. Alguns participantes poderão enviar projetos fora da competição. Não os aceite – o divertido do crowdsourcing é que todos podem contribuir e participar.

    10. A medida que a competição se aproxime do final, avise o criativo que trabalhou em seu projeto que sua criação está entre as melhores. Comunique qualquer alteração que você gostaria de ver no seu projeto. Isto irá motivá-lo e te dará a certeza de que você vai obter um resultado satisfatório.

    11. Esteja aberto a novos projetos, mesmo se você já definiu o vencedor. O objetivo do crowdsourcing é obter diferentes perspectivas e opiniões de gente diferente – não desperdice a oportunidade! Você poderá se surpreender!

    12. Compartilhe o possível projeto ganhador com amigos, familiares, colegas ou clientes. Pergunte suas opiniões para que você possa ter alguma ajuda na decisão final.

    13.Quando a competição terminar e você tiver escolhido um projeto vencedor, notifique o vencedor e agradeça-o por seu árduo trabalho.

    14. Agradeça a todos os designers que competiram.

    15. Exiba seu novo logotipo ou web design! Certifique-se de que todo mundo sabe o que é um cara inteligente (como se já não soubesse)! Você tem um grande projeto, por um preço incrível, e em um curto espaço de tempo.

    Fale-me sobre sua experiência com crowdsourcing!
    O que você acha do (design) até o momento?
    Qual deles você escolheria?

  19. [...] Huffington Post deu um passo adiante nos testes A/B, usando uma técnica conhecida como crowdsourcing para determinar como os visitantes preferem o texto da manchete. Manchetes são conhecidos [...]

  20. 20. Georgios Markakis disse em 30 jun 2010 - 00:23

    Creio que o exemplo mais óbvio de crowdsourcing é o Youtube. Um monte de gente gera conteúdo para um outro monte de gente assistir. E quem ganha com isso é o próprio Google. A Wikipédia também vai por esse caminho. É tudo crowdsourcing.

  21. [...] na chamada era da “Horizontalização” da Informação. Em que o Crowdsourcing expande, ganha impulso, transforma, compartilha a informação. Uma maravilha dos tempos atuais em [...]

  22. [...] o outsourcing, o negócio agora é o crowdsourcing. Disponível em: <http://techbits.com.br/2006/esqueca-o-outsourcing-o-negocio-agora-e-o-crowdsourcing/&gt; Acesso em: 21 de março de [...]

  23. 23. Chico Sal disse em 25 jul 2011 - 10:33

    Crowdsourcing é uma grande jogada para se ganhar dinheiro com o trabalho do outros, pode ser uma web-cafetinagem camuflada de “criação coletiva”.

  24. [...] da Netflix A Netflix é uma locadora de DVD’s dos EUA que aluga filmes pela internet e entrega pelos correios. Quebrou paradigmas e fez a [...]

  25. [...] se fala em Crowdsourcing e Crowdfunding a história muda. Essas duas palavrinhas vão ser muito faladas (sim, bem mais que hoje) daqui para [...]

  26. Adorei a matéria muito interessante mesmo.
    Aproveito a oportunidade para da uma dica de um site que esta inovando.
    Alem do Crowdfunding ele é a união de outras tendencias como:crowdsourcing e crowdworking.
    Neste site é possível ter apoio financeiro, apoio de melhoria de uma ideia e apoio de fornecedores para torna sua ideia real.

    http://ei-book.com/

    Abraço

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email contato@techbits.com.br

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email