Web 101 na Teia

por Alexandre Fugita

encontros-na-teiaEm junho fui à Teia MG para participar de um dos Encontros na Teia, projeto interessante desenvolvido pelo pessoal do Peabirus e que entrevista ou faz um bate-papo com hubs da web. Já passaram por lá pessoas como o Gil Giardelli, da Permission, Edney Souza, do Interney Blogs ou ainda o Marcelo Tas, do CQC.

O formato da minha participação foi uma apresentação sobre conceitos básicos de web. Essa parte acho importante para todos que trabalham ou pretendem trabalhar neste mercado. E é por isso que estou republicando os vídeos aqui, três meses após a transmissão, pois é como se fosse uma recapitulação de vários posts deste blog. Falo de colaboração, crowdsourcing, cauda longa, economia da atenção, sabedoria das multidões, etc.

Em seguida respondi a perguntas enviadas pelos internautas que, ou acompanharam ao vivo ou haviam enviado questionamentos para votação antes. Se tiver um tempinho e não viu isso antes quando publiquei no Startupi, dê uma olhada. O tempo total deve ser cerca de oitenta minutos, a parte dos conceitos web fica na primeira metade. Os vídeos estão após a quebra de página ou na página do blog do Encontros na Teia. Aliás, no post deles tem uma historinha curiosa que aconteceu comigo e que envolveu café, uma Ferrari e Twitter e quem conta é a entrevistadora Juliana Lima!

PARTE I:


PARTE II:


PARTE III:

Comentários do Facebook
1 comentário
  1. @fugita

    Primeiro lugar quero te dizer que fiquei muito feliz com tua volta ao Techbits. Vi teu desabafo no último post (acompanho via e-mail) e tive vontade de vir aqui comentar mas não tive tempo para tal.

    Óbvio que torci pelo teu sucesso no Startupi, pois acompanhava teu trabalho lá também mas sentia falta de tuas análises sempre contundentes e precisas aqui do Tech.

    Quero confirmar que compartilho igualmente da mesma opinião que a tua sobre o valor da informação e a profunda queda dos jornais tradicionais e impressos em concorrência com a web (post anterior). Realmente, o que não evolui fica mesmo para trás, e este caso é um exemplo disso.

    Saiba que, em muitos momentos, fazemos amigos. Alguns até que nem vemos pessoalmente mas que, de certa forma, por acompanharmos seu bom conteúdo e sua trajetória enxergamos bem a credibilidade que ele transmite e ficamos felizes com isso. Como bem dissestes os whuffies são nossas marcas.

    Bons amigos é o que melhor há.
    Um forte abraço

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email