Você é meu filtro

por Alexandre Fugita

Filtro Já faz um tempo que o Google Reader começou a exibir as leituras compartilhadas de quem está na minha lista de contatos. Filtro! Vira e mexe recebemos dicas no Twitter de assuntos interessantes e por vezes inéditos. Filtro! No Via6 é possível não só compartilhar suas leituras em tempo real como enviar dicas aos amigos. Com tantos filtros assim, não preciso mais de rss.

Na era da informação, do conteúdo gerado pelo usuário, a quantidade de textos que surgem para ler todos o dias ultrapassa o limite do tempo que nossas eyeballs podem se dedicar a cada item. Filtrar de maneira eficiente é imprescindível. Mais ainda, saber usar a informação é imprescindível.Quando comecei a usar o RSS imaginei que seria uma ótima forma de ficar por dentro dos assuntos. E é! Mas é necessário filtrar apenas o que é relevante e nem sempre temos disponibilidade para essa tarefa.

Filtros como as leituras compartilhadas do Google Reader ou dicas de leituras do StumbleUpon tornam-se valiosas no sentido de economizar tempo. Claro, não vamos desassinar todos os RSS, mas usar ferramentas complementares para otimizar o tempo.

Para leigos o RSS parece não fazer sentido. Mas o formato não se resume a um mero suporte para distribuir a informação, é muito mais do que isso. É quase a essência por trás da web hoje. Informações trafegam mais facilmente, são misturadas no liquidificador, enfim, ficam mais fáceis de serem digeridas.

Os filtros humanos – seus amigos – ajudam cada vez mais encontrarmos o que é relevante na web. Como sempre, é a sabedoria das multidões que resolve os problemas da web. Não vou mais assinar feed de sites, vou assinar os amigos.

Comentários do Facebook
18 comentários
  1. Concordo! A Gestão da Informação, é um dos maiores desafios que começamos a ter!

    Neste caso os agregadores ou comunidades que filtram os melhores conteudos, acabam por ser muito úteis.

    Abraço

    http://www.inovacaomarketing.com

  2. É um recurso interessante. Eu só não gostei da matemática nova do GReader, que soma o número de itens não lidos dos meus feeds com os que os amigos indicaram.

  3. Não! Se todo mundo fizer isso, ninguém lê mais nada =D

  4. A idéia de “assinar pessoas” é o futuro. Por isso blogs são a nova onda, em oposição a sites tradicionais. Assinar o RSS da globo.com não é tão “emocionante” quanto assinar a pessoa atrás do blog.

    Abraço, Fugita!

  5. Impossível não dar um sorriso com a imagem do post :)

  6. Fugita, realmente apenas o rss já está começando a ficar complicado de administrar. Minha lista de feeds passou de 90 e realmente é difícil dar conta de ler e dar atenção a todos os posts. E olha que eu passo umas 12 horas por dia no computador. Mas o fato é que o rss traz uma revolução a vida de quem o usa, pois transforma o tempo que temos para ficar na web em algo muito mais produtivo.

  7. eu dei uma limpada nos meus rss um dia desses, e devagar estou organizando e filtrando tudo que eu posso para uma melhor leitura!

    e falando em filtros amigos o twitter é um bom aliado, sempre surgem boas dicas!

    abraços fugita!

  8. Na internet tem muita coisa boa … mais também tem muita inutilidade….
    Concordo com você quando diz que os amigos são filtro …
    Mais lebre-se de sempre buscar a fonte das informações.

    abraço rubens

  9. Pra mim o RSS foi uma das melhores sacadas para popularizar blogs e sites em geral…

    O engracado disso tudo eh que muita gente, principalmente aqui no brasil ainda nao consegue entender o conceito do RSS, tem ate gente da area de informatica que nao usa…

  10. Eu estou adotando uma regra agora. Cada RSS novo que assino, sou obrigado a cancelar outro. Caso contrário, viverei apenas para ler RSS.

  11. Olá Fugita, este texto mostra claramente que hoje temos uma enxurrada de informações, e que está complicado achar o que se quer de modo simples, um dos pontos de partida do http://dihitt.com.br.
    No dihitt a idéia que tivemos foi a de criar relevancia através de amigos, criando um sistema onde notícias são sugeridas por quem conhece o seu gosto, além de termos uma área com notícias relevantes de acordo com os seus votos, tudo isso para diminuir o tempo que a pessoa passa procurando e aumentar a qualidade do que ela está interessada.
    Somos um sistema de votação de notícias com uma mistura de redes sociais e tentativa de otimizar a procura por conteúdo.

  12. […] Cada hype terá seu valor, cada hype vai chamar a atenção para uma marca ou serviço, mas as eyeballs têm seu limite, não conseguimos prestar atenção em tudo e mesmo para coisas tão passageiras quanto os hypes, precisamos de filtros. […]

  13. […] Comentam só em blogs fundamentais para a sua abordagem (e que estejam bombando). Acho que essa é estratégia do Fugita, apesar de ele me dizer que não faz tanta questão disso. […]

  14. […] tempos de Web2.0 muito se fala de inteligência coletiva e sabedoria da mutidões. Realmente, uma construção sem precedentes de […]

  15. […] já, todos, de alguma coisa que transforme todo esse barulho(noise) em informação relevante […]

  16. […] potencializada pelo modelo de interação que as vezes chamo de #webQI (quem indicou ou você é meu filtro do Techbits), as variáveis de controle e análise do retorno dos web sites (assim tradicionais) mudam de […]

  17. […] resolve um dos problemas que está acontecendo em todas as áreas que é o excesso de informação. Com os filtros feitos pela multidão podemos separar facilmente o joio do […]

  18. […] da economia da atenção – nada melhor que bons filtros. E eu gosto dos links do migre.me, afinal você é meu filtro […]

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email