A importância do Android

por Alexandre Fugita

AndroidEssa semana o tal do G1, da HTC, o primeiro smartphone rodando Android finalmente foi lançado. Esse produto não carrega o mesmo grau de hype que o iPhone teve quando chegou às lojas com malucos pessoas formando filas dias antes do lançamento. Também não tem a interface inovadora do celular da maçã que assombrou o mundo quando foi demonstrado na Mac World. Mas carrega alguns grandes diferenciais.

Desenvolvimento

Primeiro, o Android Market não é restritivo como a loja da Apple. No caso da maçã, todo aplicativo corre o risco de não ser aceito devido a fatores ignorados. Pode acontecer de você criar algo extraordinário como um Napster, e ser colocado no ostracismo. No caso da loja do Google, não existe esse embaraço, desenvolveu, aparece lá.

Alguns podem dizer que isso vai trazer toda uma leva de softwares ruins… etc… sim, com certeza, mas só de ter a garantia que seu software terá uma chance à luz do dia, garante mais gente interessada e essa massacrítica deve levar a grandes criações. Ou não. Mas muito melhor que um sistema mais fechado como o modelo seguido pela Apple.

A nuvem na mão

A integração com serviços disponíveis na nuvem é outro ponto chave. Engraçado como aqui o conceito do Google em relação aos aplicativos fica muito parecido com o Software + Services que a Microsoft vem pregando para o mundo do desktop.

Alterou algo no calendário? Já está sincronizado com a versão online. Quer mandar email? A nuvem e o Android se entendem muito bem. Documentos? Não estão nem na sua casa e nem no escritório. Estão em algum servidor na internet.

Mashups sociais

Como decorrência de ter integração com a nuvem, softwares interessantes com conceitos de mashup podem surgir. Um bom exemplo é o iSafe, no qual você pode demarcar coisas em um mapa e compartilhar com a multidão. A grande diferença é poder fazer isso usando o GPS e “inloco ao invés de depender de um desktop como a maioria dos mashups.

Ou ainda softwares que baseiem seu comportamento dependendo da posição geográfica que o smartphone se encontra como o Locale. Coisas fantásticas surgirão. Daí você vai dizer que tudo isso também é possível no iPhone. Só se a Apple deixar.

Comentários do Facebook
12 comentários
  1. Eu já vi alguns vídeos de demonstração do Android no G1, e é simplesmente espetacular! Só perde para o iPhone na tela SingleTouch… mas grande coisa!

    Este smartphone é simplesmente espetacular! Completo e com um sistema operacional inovador!

    Com certeza, quando este aparelho chegar ao brasil a um preço relativamente acessível, estará no topo da minha lista de compras!

  2. Sem dúvidas, esse é o concorrente direto contra o iPhone da Apple.

    Eu só quero saber a previsão para o G1 chegar aqui no Brasil.

  3. O G1 por estar rodando o Android como sistema operacional e sendo ele subsidiado pela Google, tem grandes chances de ocupar uma grande parcela no mercado, mesmo que seja na maioria por pessoas que entendem um pouco mais sobre o assunto. Sinto dizer que o G1 não fará muita concorrência ao iPhone, já que as pessoas estão habituadas a comprar o mais bonito, o que mais chama atenção, esse tipo de coisa…

    Mas vamos esperar pelo G1 ou outro qualquer que rode o Android chegar no Brasil. Ótimo texto Fugita, abraços. ;)

  4. Não da para querer mudar a forma de “pensar” das empresas, a Apple sempre, desde seus primeiros produtos, gosta da idéia de ter exclusividade no desenvolvimento de softwares para estes produtos, já o google nasceu com uma outra visão, bem mais aberta que a tornou grande no mercado que escolheu, sem precisar mudar seu foco de trabalho.
    Durval – http://www.hotmastersound.com.br

  5. valeu Fugita!
    E bom que voltou e nos deu outra canja.

    O G1 é o meu preferido. Um dos motivos (bom) é que posso comprá-lo ao preço de dólares. Outro motivo (ruim) é que vou ter que mandar desbloqueá-lo para que opere por aqui.

    Apesar de tudo, não vou atras do aparelho mais bonito (Iphone), vou atras do mais econômico e mais apropriado aos meus interesses.
    Acredito que o G1 está em condições de concorrer com o Iphone sim!
    Vislumbro boas oportunidades com ele.

    Abraços amigo!
    …e vê se não demora muito a postar por aqui :)

  6. […] A importância do Android […]

  7. A Google vai remando a favor da maré…essa história de limitar os usuários (como a Apple faz…) cada vez mais está sendo derrubada. Isso fica evidenciado com o sucesso cada vez maior dos softwares gratuitos e open-source.

    A Apple acaba engessando, não apenas os usuários, mas os desenvolvedores de aplicativos com suas restrições.

    O que é mais viável para um desenvolvedor: criar algo que terá ao menos uma chance “ao sol” ou criar algo que PASSARÁ POR APROVAÇÃO, podendo ser rejeitado…

    Outra coisa que você não mencionou, é que o Android pode rodar até em Netbooks, o que é algo extraordinário.

  8. Imagina a cena.
    O Google lançando o Android que será uma Cross Plataform baseada em Linux usando processadores ARM na faixa dos 500 Mhz e superior equipando tanto Netbooks de baixo custo quanto celulares e dominando o mundo!
    Neste video um demo do Google Android num netbook http://www.youtube.com/watch?v=qFnqwdIqEW0

  9. É tudo uma questão de tempo, dentro de 10 anos de acordo com meus calculos coisas antes inimagináveis irão acontecer. Exemplos: O Android dominará o mercado de celulares. A Canonical se fundirá com a Coca-Cola e a Microsoft e tudo no mundo será Open Source. Não é simples especulação eu garanto…

  10. 10. Dani disse em 15 jun 2009 - 12:57

    No momento atual a apple com o iphone fizeram uma otima campanha de marketing, o Android pode até ser bom, mas no entanto, ainda não é o suficiente…
    Veja ai http://www.youtube.com/watch?v=UrgSOzKHnVM

  11. Agora nao é mais o Android, é o SO CHROME, ESTA GOOGLE NAO ESTA DE BRINCADEINA NAO HEIM..

    hauhauahu Dalhe Google

  12. O Android já pegou e colocou os outro no chinelo.
    Até para desenvolver é mais fácil…

    A google vai dominar o mundo, etou avisando. rsrsrs

    Abraços.

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email