A Apple matou a mídia física

por Alexandre Fugita

Homer iPod Assisti ao keynote do Steve Jobs na MacWorld (veja o vídeo) e posso dizer, depois de acompanhar tantas apresentações do CEO da Apple, esse não foi dos mais empolgantes. Toda expectativa que se cria ao redor dos lançamentos da maçã fraqueja se a surpresa não for grande o suficiente para causar “ohhhs” de admiração. Mas como sempre é um prazer assistir, mesmo já sabendo dos principais pontos, pois o Steve é um showman genial.

A primeira coisa que se nota depois ver o keynote, é que a Apple simplesmente tomou a liderança e acabou com a mídia física. Claro, vai demorar anos até que esses disquinhos de plástico e alumínio realmente sumam de nossas vidas – como foi com o disquete de 3 1/2 – mas o primeiro passo foi dado. A iTunes lançou aluguel de filmes de 12 grandes estúdios de Hollywood, praticamente todos os que nos importa, via streaming ou download. O Apple TV não precisa mais de computador e permite a compra e o aluguel de mídia direto do sofá. O novo MacBook Air não tem drive óptico, ou seja, mídia física já era! Aliás, esse MacBook Air já deve ter virado sonho de consumo de todo übbergeek do planeta Terra.

Faz tempo que nem esquento com essa briga que não leva a lugar algum do HD-DVD vs. Blu-Ray. Cada vez faz menos sentido pensar em adquirir um equipamento desses. Concordo que no Brasil toda essa tecnologia de aluguel on-line de filmes vai demorar um pouco mais para chegar, mas toda essa estratégia faz sentido na direção de finalmente acabar com essa idéia antiga de suporte físico para nossos filmes. O mercado de música digital que o diga, Jobs já vendeu mais de 4 bilhões de faixas na iTMS. Claro, odeio DRM, mas isso é outra história…

Blecaute no Twitter

Todo hype e expectativa ao redor do keynote de abertura da MacWorld é exagerado, a ansiedade estraga a surpresa. No mundo conectado de hoje, ficamos sabendo primeiro na blogosfera e twittosfera. A blogosfera se vira bem em atender à demanda por informação. O Engadget faz esse trabalho muito bem, e o Meio Bit também! Mesmo com milhares de hits por segundo em seus posts de live-blogging, o site fica no ar e conseguimos acompanhar em tempo quase real tudo que acontece nos principais eventos do mundo. O mesmo não podemos dizer do Twitter…

O micro-blogging mais usado do mundo não agüentou o tranco logo no início do keynote do Steve Jobs. Esse foi o primeiro keynote da MacWorld que a ferramenta enfrentou depois de sua popularização em Março do ano passado na SFSX, mas não resistiu. Nem a mensagem de que voltava “in a heartbeat” apareceu. Para mim o site do Twitter simplesmente ficou fora do ar. Alguns disseram que as APIs funcionaram, mas o serviço deixou a desejar justo na hora que o mundo todo queria ver o seu poder a todo vapor. Vamos lá Twitter, o povo te adora! Não nos deixe na mão… o concorrente está a apenas um clique…

Comentários do Facebook
26 comentários
  1. Opa Fugita!

    Há dois motivos para eu não compartilhar deste seu otimismo em relação ao fim das mídias físicas:

    1 – Enquanto não for popularizado bandas realmente rápidas (2MB/s pra cima) mídia física fará todo o sentido!

    2 – A Industria cultural fez acordo com a APLLE, mas e o cinema independente? Lembre-se estamos na era da web de escrita e leitura… não faz muito sentido se restringir ao mainstream em qualquer área.. principalmente na de bens culturais…

    Por mais antenado (e com conta bancária recheada) que alguém esteja, a mídia física de grande capacidade *nunca* irá sumir…

    O disquete morreu não por ser mídia física, mas por ser de pequena capacidade e, mais importante de tudo, por ser uma mídia não confiável…

    abraços

  2. Repetindo o comentário que fiz lá no Manoel: no “mundo real”, do lado de fora dos nossos blogs, a coisa não é tão rósea. O Wimax, bonzinho como estou hoje, ainda está taxiando na pista. Wifi como WAN não funciona. 3GPP LTE, só para 2009 ou mais longe. FTTH só se você tiver sorte da companhia telefônica ou de cabo ir com sua cara, ou seja, quase 0% dos casos. Então a mídia física continua importante, particularmente quando se fala de dezenas de gigabytes. Mas, como se sabe, bloguento que é bloguento é autista digital :-P

    Ah sim. Bateria não-trocável pelo usuário. Só uma USB, e sem Expresscard. Deve ter algum motivo pra Reality Distortion Field ter sido tão fraca nos blogs estrangeiros.

  3. Pô fugita!!!

    Tinha certeza que o lançamento do Steve jobs iria ser esse…

    http://www.jonnyken.com/infoblog/2008/01/15/bombavazou-o-keynote-do-steve-jobs-veja-qual-e-o-lancamento-da-apple/

    rs rs rs rs

    Jonny

  4. 4. miguel disse em 16 jan 2008 - 16:41

    Sei não… a tal apple TV não é grande coisa, ne 1080p ela é.. não é nada na verdade… é papa dinheiro da apple, só isso.

    O tal macbook air é um engodo, tem o mesmo tamanho do macbook, muito menos recursos (superdrive, apple remote, possibilidade de upgrade e troca da bateria)… pesa um quilo a menos… e dai?? ele não é mais air que qualquer outro note da apple ou da sony… ele é menos air que os UMPC da sony por exemplo… e acima de tudo: ELE É CARO.
    OBS: eu uso apple, sou fã da apple, mas não sou burro!

  5. […] P.S.: Fugita, se o hardware é apenas um detalhe, por que ainda ficas tão empolgado com os lançamentos da Apple, a ponto de equiparar a não existência de um drive ótico no MacBook Air (característica de longa data de UMPCs e subnotebooks) com o fim da mídia física? […]

  6. Sempre acontece quando a Apple vai lançar alguma coisa nova uma enorme quantidade de especulações. No final, são produtos realmente legais, mas que não agrada a todo mundo.

  7. 7. Russo disse em 17 jan 2008 - 06:10

    Sérgio F. Lima disse em 16 Jan 2008 – 07:50

    “Por mais antenado (e com conta bancária recheada) que alguém esteja, a mídia física de grande capacidade *nunca* irá sumir…”

    Bill Gates disse em 1981

    “Nobody will ever need more than 640k RAM”

  8. Opa Russo!

    Eu queria somente ter 1% da conta bancária do Bill Gates :-) Eu tenho um relógio digital. com agenda e outras besteiras que não precisa de mais que 640K de RAM :-)

  9. 9. Krycekk disse em 17 jan 2008 - 10:28

    Esse lance dos blogs babar o ovo da Apple é insuportável.
    a midia fisica não vai deixar de existir nunca, nem o showman da apple vai deixar seus macs a preço de pc. Deixe de ser sonhador e volte pro seu velho windows, que aliás, eu suspeito que é de onde você digita seu blog.

  10. Krycekk

    Sou testemunha que ele escreve os textos via Ubuntu + Google docs ou PASMEM, no Treo 680 dele quando está viajando.

    E Por fim, pelo que escreveu, vc deve conhecer bem de informática, então deve saber que palavras como “nunca”, “sempre” ou “somente” em informática não existe! Falar que “a mídia física NUNCA vai sumir” é uma dedução um pouco forçada, não?

    Eu concordo com a afirmação para os próximos 10 anos… mas dai em diante eu dúvido que você pegará programas, fará backup, ouvirá musicas ou assistirá filmes em DVD ou outra mídia qualquer….

  11. Opa Jonny, Krucekk, Fugita e todos!

    Podemos fazer uma aposta… Daqui a 20 anos, se estivermos vivos :-) vamos tentar lembrar desta entrada… eu aposto que mídias fisicas existirão e serão apenas menores (e com mais capacidade) das que existem hoje… do tamanho dos minis sd ou menores ainda…

    Imagine que você leve seu dispositivo para uma instalação nuclear a 100m de profundidade (algo como os laboratórios da Umbrella do filme Residente Evil) e o sinal de rádio que transimte seus dados a 150Mb/s do seu disco virtual para seu dispositivo computacional móvel está inacessível… logo você levará seu mini-disco de 500TB só como precaução :-)

    Dados, meu caro, devem ser replicados! Logo ter mídias físicas é um item de segurança pra quem é usuários de dispositivos computacionais… redundância é um item que cada vez mais teremos que ter em conta…

  12. Sérgio…

    Existem casos e casos…

    Mas eu acho que a mídia fisica como CD e DVD (e evoluções como blueray e HD-DVD) da maneira que é usada hoje em dia não vai mais existir… Ou seja, computadores e notebooks não terão mais driveres para isso.

    Mas a utilização para casos específicos de midias mais modernas vai existir sim, como no caso que você citou.

    Jonny

  13. É cara, dessa vez não vou concordar também.

    Tem muito espaço ainda para midia fisica. Talvez por mais 10 anos. E se durar mais 10 anos não da pra dizer que foi o lançamento do MacBook Air que matou ela.

    Se tu ver um filme em BluRay ou HD-DVD em uma TV FULL HD sua opinião sobre não se importar com eles vai mudar. Certamente.

  14. E se é para dar os créditos para alguem ter matado a mídia física então pode se dizer que foi a Sony, com o X505:

    http://www.meiobit.com/hardware/sony_x505_algu_eacute_m_disposto_a_fazer_uma_doa_ccedil_atilde_o

  15. Marcelo Martins

    Já vi na Fnac na maior tv de plasma do mundo da Panasonic… Juro que se eu ganhasse na megasena, teriam que me amarrar para eu não comprar uma!!!

    Mas o que eu acho é que daqui a alguns anos (talvez 10 anos seja pouco), mas teremos banda tão larga que não teremos mais a necessidade de mídias como o blueray.

    Só de pensar que há 10 anos atrás a banda de internet engatinhava no brasil… Naquela época seria inimaginavel algo como o Youtube… Quem sabe daqui a 10 anos teremos um “youtube HD”… Você acha que isso é inviável?

    (obviamente não em todo o mundo… Muitos paises infelizmente ainda utilizarão seus pentium 3 com o modem de 14.400 para tentar acessar a internet)

    abraços
    Jonny

  16. Na verdade a Apple não é a 1a a tentar matar a mídia fisica!!

    Meu 1o notebook da Accer em 93 não tinha nem drive de disquete!!!

    rs rs rs

  17. 17. qwert disse em 19 jan 2008 - 21:18

    Acontece que o Fujita é uma pessoa a frente do seu tempo (assim como a Apple) ^^.

  18. Vem aí a revolução novamente..
    Mas faz-me confusão como instalar o sistema operativo…

  19. 19. Russo disse em 20 jan 2008 - 09:56

    Sérgio F. Lima…

    tava só brincando… que bom que vc tb levou na esportiva…

    De fato, não acho que vai ser tão cedo que a mídia física desaparece, mas acredito que daqui a um bom tempo a TV vai ser on-demand…

    Vc liga, escolhe o que quer ver e assiste… simples assim.

  20. Saunde

    O Sistema Operacional pode ser instalado com um pendrive ou pela rede mesmo :)

  21. Show de bola ver nosso link por aqui!!!

    Vlws por ele!

  22. 22. Leno disse em 27 jan 2008 - 16:04

    Tecnicamente sim, eu até concordo, ja fais uns 9 meses que nao uso midia fisica no meu computador, faço tudo por pen drive, até filmes, séries etc, passo tudo no dvd atravez dele, (ccom conecção usb) e agor aquando vier a USB 3.0, e uma internet mais decente no brasil, adeus midia fisica.

  23. 23. Fábio Passos disse em 28 jan 2008 - 18:03

    Alexandre Fugita,
    preciso de um grande favor seu……..
    Esqueci a senha do meu hotmail([email protected]) e não tenho e-mail alternativo.
    Como procedo?
    Li,que vc mesmo conseguiu provar por A mais B que vc era o dono do teu próprio endereço.
    me ajude,

    aguardo contato para o e-mail:[email protected]

    Abraços.
    Fábio Passos.

  24. 24. Fábio Passos disse em 28 jan 2008 - 18:04

    E conseguiu recuperá-la.

    Abraços.

  25. Muito boa a colocação sobre o blecaute, realmente, existem mais coisas entre o céu e a terra do que nossa “van matéria físico tecnica” (tanto faz), e a combinação dos fatos e fatores realmente interagem entre sí, mas isso pra quem já tem experiência no mercado de padrões se torna óbvio demais e fácilmente rastreavel pelo longo tempo de trabalho e projeção de informações.

    O que acontece é o seguinte, se o usuário mudar sua posição e forma de interação. As projeções físicas dos ligados a este sistema serão desconectadas completamente, ou conectadas aleatóriamente pelos seus elementos físicos ligados a este espaço físico de proximidades e endereços. Coligados a respectivos sistemas de rastreamento.

    Físico e lógicos.

    Mas tal habilidade torna óbvia demais sua interação e realmente perde um pouco do valor da vida, os atos acontecem com maior sicronia, mas o valor do entendimento se perde pelo que parece já ter sido entendido.

    E muitas vez é um entendimento que antes parte de sí mesmo, ok, é válida a criação de um sistema de defesa.

    Que segue regras técnicas ligadas as físicas, e muitas vezes não é proposital, apenas faz parte da formação.

    Mas o que acontece, é que os resultados não tem o mesmo efeito sem suas respostas pelo decorrer dos acontecimentos. A perfeição nem sempre é atingida, tornando a comunicação verbal em tempo real imprescindivel.

    Estou falando sobre seus antecessores e coligações.

    Tenho aqui uma lista das minhas mídias preferidas: >-D

    Das de Griff:

    Iomega – Label de Respeito
    Mitsui – Ouro Classico
    Memorex – Melhor Resitência
    QVI – DVD Killer
    NIPONIC
    HP
    Samsung
    TDK
    Philips
    Kelpex

    Das genéricas:
    Shu
    Prodisc / Mr. Mo :-D

  26. Nem o Blu-ray acredita mais em si mesmo! A mídia física já se foi com seus disquinhos prateados que ninguém sabe gravar. Como fica a indústria fonográfica nesta nova onda? O negócio é voltar a imprensar LPs!

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email