Gmail Push no iPhone

por Alexandre Fugita

Google Sync agora com Gmail push!Faz alguns anos que “sonho” em ter e-mail push na palma da minha mão. Sempre ficava imaginando que quem tinha um Blackberry, pelo menos neste quesito, era feliz. E, claro, todos os outros que usavam o push dos seus e-mails corporativos. Nos últimos anos o Gmail passou a ser minha plataforma de e-mail principal, tanto pessoal quanto corporativo já que lugares que trabalhei invariavelmente utilizavam o Gapps (Gmail para empresas) como base para comunicação. E agora faz alguns dias que tenho push Gmail diretamente no iPhone!

Simulando o push

A mágica do push mail é fazer suas mensagens chegarem imediatamente ao seu cliente de e-mail preferido. É mais útil quando usado em smartphones do que com o cliente de e-mail no desktop ou notebook.

A forma tradicional de checagem de e-mail pelos diversos softwares é verificar no servidor a cada intervalo definido de tempo se novas mensagens chegaram. Com o push mail isso não é necessário já que o seu smartphone fica o tempo todo com uma conexão aberta com o servidor de e-mail.

Eu já fiz várias coisas para simular essa instantaneidade do push mail. Houve épocas em que redirecionava meu e-mail para aqueles endereços que as operadoras de celular forneciam, algo como [email protected] e recebia SMS quando uma nova mensagem chegava. Outras vezes configurei o intervalo de checagem de e-mail para o mínimo possível… Mas nunca a solução foi perfeita.

E depois do lançamento do iPhone 3.0 alguém criou um software chamado Gpush que manda irritantes avisos pop-up sobre novos e-mails. Esse eu pulei pelos pop-ups. Imagina o incômodo de pop-us a todo email recebido… Ah, essa é uma crítica ao péssimo manejo de notificações do iPhone, viu Apple!

iPhone

De modo geral o push Gmail para iPhone funciona sem problemas. Vale lembrar que o serviço não é exclusivo para iPhone e sim para as plataformas suportadas pelo Google. As mensagens chegam “instantaneamente” mesmo o que mata a necessidade de às vezes ficar esperando para ver se uma nova mensagem chegou. Também torna desnecessário mandar o celular checar de 15 em 15 minutos por novos e-mails.

A grande questão que levantaram na blogosfera é se o push no iPhone causa algum gasto mais rápido da bateria. Não sei dizer e aparentemente ninguém sabe ainda. Mas é bem provável que sim apesar de eu não ter notado nada muito significativo neste ponto.

Um problema do push Gmail é que para quem tem mais de um Gmail – no caso eu acesso o Gmail e mais duas contas do Gapps – não dá pra configurar mais do que um endereço em push mail. O iPhone só aceita uma conta Exchange, necessária para o push Gmail. Isso pode ser culpa da Apple, uma daquelas omissões bizarras do pessoal do Loop Infinito, ou da Microsoft que deve cobrar royalties para cada conta Exchange ativa.

Google Sync

Só gostaria de ressaltar que o Gmail Push é apenas mais um serviço do Google Sync. O Google Sync permite sincronizar calendários e contatos da sua conta Google com seu smartphone. Eu já uso o Google Sync desde fevereiro deste ano quando o serviço foi lançado. Acho fantástico e posso perder o celular que não ficarei sem o telefone de ninguém. E minha agenda continuará com todos os seus detalhes acessíveis pela web.

Aqui cabe uma observação. Quando o Gmail Push foi lançado eu não tinha entendido que ele fazia parte do Google Sync. O meu e-mail estava configurado fora do Google Sync e portanto o push não funcionava. Apaguei do iPhone a minha conta IMAP do Gmail e ativei ele no Exchange. Para configurar no iPhone, veja as instruções aqui.

Finalizando

Claro, o Gmail Push é um ótimo atrativo para o mercado corporativo para quem o e-mail é um componente de missão crítica. Para usuários comuns trata-se de apenas uma curiosidade a mais. E para os geeks como eu já virou necessidade.

Comentários do Facebook
2 comentários
  1. 1. mitcha disse em 28 set 2009 - 13:02

    Poxa, vc nao notou diferença no consumo de bateria depois do Push ligado !?
    Pra mim a dif é absurda!
    Eu tenho usado o push com o SimplyTweet.. é otimo mas come MUITA bateria.. impressionatne a diferença quando fica desligado..

  2. @mitcha,

    Realmente não notei… sei lá… foram poucos dias por enquanto então pode ser que eu descubra que a bateria tá indo embora mais rápido mesmo…

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email