YouTube: vale US$ 1,5 bilhão?

por Alexandre Fugita

[YouTube] Se você acabou de cair na Terra e nunca ouviu falar do YouTube, pare de ler imediatamente e vá visitar o site. O YouTube é um sucesso. Já passaram por lá Vanucci, Ronaldinho, a novela Páginas da Vida e mais recentemente Cicarelli (*). O grande problema que muitos apontam é que o site, com um tráfego imenso, não tem receita suficiente para pagar por seu uso de banda. E o dinheiro recebido de capital de risco no final de 2005, está acabando. Mas isso está para ser resolvido. O NY Post de hoje traz uma matéria que informa que o valor de venda do site seria de US$ 1,5 bilhão… e há interessados.

100 milhões de vídeos por dia

Em julho o YouTube transmitia 100 milhões de vídeos por dia. Recentemente estatísticas mostraram que o YouTube já havia passado quase 10 mil anos de vídeos. Essa grande visitação é um ponto forte para a venda do site que poderia ser explorado com anúncios. Hoje há anúncios do Google Adsense. O ideal seria colocar propaganda nos vídeos. Mas como boa parte do material do YouTube infringe leis de direitos autorais (90% segundo estimativas), colocar anúncios dessa forma exige primeiro regularizar a situação dos vídeos.

YouTube com os dias contados

Mais polêmico, o blogger Mark Cuban diz que o YouTube está fadado ao fracasso. Aponta duas evidências: primeiro pergunta “por que usar minha largura de banda para vídeos se posso obter isso de graça?”. Blogs, sites, emails, qualquer coisa que aceite códigos HTML pode ter um vídeo do YouTube sem usar a própria banda. Uma verdadeira torneira aberta que joga custos lá no alto.

O segundo motivo é o problema de vídeos que infringem leis de direitos autorais. O YouTube retira do ar material postado irregularmente após solicitação dos detentores dos direitos legais. Mas por enquanto a maioria das empresas de mídia parece não se preocupar com isso (exceto a Universal). Estão esperando para ver no que vai dar. O Google mostrou que a busca aumenta o interesse (e os lucros). Talvez o YouTube prove o mesmo para os vídeos.

O ValleyWag aponta que o YouTube encontra-se em uma encruzilhada: debatendo o recente acordo do site com a Warner para distribuição de conteúdo, diz “este acordo é a mudança do YouTube do ‘nós adoramos nossos usuários’ para o ‘putz, precisamos ter lucro’ “.

O YouTube, a Busca, e a Cauda Longa

O sucesso do YouTube está ligado a dois fatores presentes nas organizações de maior sucesso da internet: A Busca e a Cauda Longa. Por busca entende-se a facilidade de achar vídeos interessantes no site que são taguizados, característica da web semântica e web 2.0. Quando se trata da Cauda Longa podemos dizer que há mercado para todo tipo de conteúdo e que o barateamento da distribuição permitida pelo YouTube, juntamente com o poder da busca, cria esse que é um dos mais recentes sucessos da web.

Leia também:

Confirmado: Google compra YouTube por US$ 1,65 bilhão

(*) fora do ar no YouTube, mas disponível por aí pela internet…

Comentários do Facebook
13 comentários
  1. Eu acho que vale tudo isso mesmo!
    Mas os caras não vão querer vender seu site que com certeza não vai afundar e inclusive está cada vezs maior. Hoje já é o 10º site mais visto do mundo!

    Com certeza para pagar o custo da banda eles vão usar de propagandas para arrecadar o dinheiro.

    E sobre os Direitos Autorais… qualquer site infringe direitos, e se os Autores reclamam e o Youtube tira do ar não existem problemas!

    http://www.simpsonsbr.com x]

  2. Olá Guilherme!
    Eu também acho que não vão afundar. Mas coloquei achei interessante colocar opiniões diversas sobre o mesmo assunto.

    Algumas pessoas me questionaram se era 90% mesmo de material com problemas de direito autoral. Bom, na verdade 90% do material infringe de alguma forma algum direito autoral. Se vc posta um vídeo seu mas com fundo musical que não é seu, provavelmente estará ferindo direitos autorais.

  3. Falando sobre “Direito Autoral”. Acho que isso não tem mais controle, e na verdade gosto que não tenha.
    E não falo só no YouTube ou na Internet com Download de videos e musicas. Mas sim em qualquer lugar. Qual é a cidade (por menor que possa ser) que não conta com uma banquinha de venda de CD’s ou DVD’s ?
    Pois é, todas tem. Por que não controlam: Pois só podem apreender algo se o dono do Copyright reclamar “do cara da banquinha”

    Talvez para melhorar a situação só se as gravadoras (e afins) derem um jeito nos absurdos preços de seus produtos. Mas isso é mais difcicil que acabar com a violencia em SP ( :P )

    Então, que continue assim. Que eu fico bem feliz com meus Mp3′s e meus videos \õ

  4. Será que é o preço? Será que é a forma de distribuição (“venda casada” de várias músicas em um mesmo álbum, mesmo que boa parte delas seja ruim). Será que é a mídia física que não atrai… Será que a internet está aí pra mudar os conceitos?

    Esse é um tema em evolução e tenho certeza que os próximos anos novas coisas irão acontecer o que mudará toda a indústria. Vamos esperar pra ver.

  5. Sinceramente nao sei como ainda nao colocaram um anuncio antes de cada video. Receita garantida.

    De qualquer forma, tem de colocar anuncios de forma inteligente como o Google fez. Para falar a verdade, o Google deveria seguir os rumores e comprar o YouTube.

  6. Olá Eduardo!
    Pois é, mas parece que não colocam anúncios antes dos vídeos pelo mesmo motivo que o Google News não explora anúncios: há material com copyright e se for para o YouTube ganhar dinheiro em cima pode dar problema.

    Aposto que o YouTube fique com o Google ou Yahoo!. Talvez alguma empresa grande de mídia.

  7. 7. Pablo disse em 8 out 2006 - 00:20

    Vi no site do próprio Google
    (http://blogger.com/comment.g?blogID=34778942&postID=116015597267221088)
    que existe o interesse de compra, inclusive de um tal de Colaboraty (http://www.colaboraty.com).
    Eu sinceramente acho que a compra vai ser efetuada, afinal dinheiro não é problema para o google

  8. Olá Pablo!

    E não é que comprou?

  9. Acho que a compra foi uma ótima tacada contra a MicroSoft… agora a empresa de Bill Gates pensa em comprar o Yahoo como forma de defesa.

    Att

    Ricardo

  10. Dominio,

    Aquela história da MS comprando a Y! foi desmentida e não há negociação ativa atualmente.

    Acho que foi na verdade uma forma do Google já entrar dominando no mercado de vídeos via internet, que promete ser um grande negócio.

    Abraços!

  11. 11. Gustavo Costa disse em 2 dez 2011 - 15:15

    100 milhões de vídeos por dia
    Em julho o YouTube transmitia 100 milhões de vídeos por dia. Recentemente estatísticas mostraram que o YouTube já havia passado quase 10 mil anos de vídeos. Essa grande visitação é um ponto forte para a venda do site que poderia ser explorado com anúncios. Hoje há anúncios do Google Adsense. O ideal seria colocar propaganda nos vídeos. Mas como boa parte do material do YouTube infringe leis de direitos autorais (90% segundo estimativas), colocar anúncios dessa forma exige primeiro regularizar a situação dos vídeos.

  12. lol

  13. 13. Pedro Alexandre disse em 29 mai 2014 - 19:40

    humrum youtube acabou kkk

Deixe um comentário

Faça apenas comentários relacionados a este post. Caso tenha dúvidas, sugestões, críticas, ou queira discutir qualquer outro assunto que não esteja relacionado a este post, entre em contato pelo formulário ou através do email [email protected]

Siga-nos no Twitter Nossa página no Facebook Assine o RSS Receba os posts pro email